Home Notícias Esporte Brasil estreia com pé direito na Copa do Mundo

Brasil estreia com pé direito na Copa do Mundo

Com hat-trick de Cristiane, Brasil bate as jamaicanas e garante liderança do Grupo C

Começou a Copa do Mundo de Futebol Feminino para o Brasil. O início foi com o pé direito, após a seleção brasileira vencer por 3 a a Jamaica, no Stade des Alpes, em Grenoble, na França. Destaque para a artilheira Cristiane que marcou os três gols da partida.
Com o resultado, o Brasil lidera o Grupo C, com três pontos e três gols de saldo. No outro jogo da chave, a Itália venceu a Austrália por 2 a 1 e aparece em segundo. O próximo compromisso do time brasileiro será diante das australianas, na quinta-feira, às 13h, em Montpellier.

Artilheira
Logo nos primeiros minutos de jogo, o Brasil chegou perto com Thaisa, que finalizou para o gol, mas a zaga desviou. Depois, aos sete, Andressa Alves deu ótimo passe para Debinha, que avançou, tentou driblar a goleira Schneider, que desviou a bola com a mão e salvou a Jamaica.
A pressão da Canarinho seguiu e, aos 15, o primeiro gol foi marcado. Andressa Alves cruzou na medida para Cristiane cabecear no canto da goleira: 1 a 0. Aos 24, Debinha recebeu de Andressa e chutou forte, vendo a goleira adversária fazer boa defesa.
Depois foi a vez de Bárbara mostrar segurança no gol. Shaw arrancou pela direita e soltou uma bomba de pé direito, que a arqueira brasileira pegou com firmeza. Aos 37, Andressa Alves cobrou pênalti e viu Schneider ir no canto certo para fazer a defesa e evitar o segundo gol brasileiro.
A pressão brasileira seguiu na volta do intervalo. O segundo gol saiu logo aos quatro minutos. Andressa Alves cruzou na pequena área, e a bola sobrou para Cristiane, livre, escorar e fazer 2 a 0. A artilheira estava com o faro aguçado e deixou mais um.
Aos 18, a camisa 11 cobrou falta com categoria e viu a bola explodir no travessão antes de cruzar a linha de gol: 3 a 0. Logo depois, o técnico Vadão trouxe Geyse e Ludmila, que permaneceram efetivas no ataque.
A camisa 23 obrigou Schneider a fazer boa defesa aos 32 minutos, e Ludmila quase marcou aos 34. Pro Brasil só restou administrar o resultado até o apito final.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com