Home Notícias Especial MARCÍLIO DIAS 100 anos | As principais camisas usadas pelo time do Marcílio Dias e sua história

MARCÍLIO DIAS 100 anos | As principais camisas usadas pelo time do Marcílio Dias e sua história

Quem anda pelas ruas, shopping, lojas, mercados ou qualquer outro lugar de Itajaí e das cidades vizinhas, nota a febre das camisas do Marcílio Dias. Vermelha, preta, rubro-anil, retrô, mais antigas, a especial do centenário, elas estão por toda a parte. Cada torcedor tem a sua preferida ou a “da sorte”. Mas e na história do clube? Com certeza tiveram aquelas que marcaram época. Vamos relembrar um pouco das mais especiais.

1930 – Estreia no Catarinense


A camisa utilizada pelo Marinheiro no Campeonato Catarinense de 1930, sua estreia na competição, tinha listras verticais nas cores vermelhas e azuis. É o padrão que atualmente o clube adota como uniforme principal, o chamado “número um”. Chama atenção a gola com cordão. O Marcílio Dias foi vice-campeão catarinense em 1930 com o seguinte time base: Zezéca; Currú e Lico; Manoel, Zé Macaco e Bibi; André, Bépi, Zaguini, Tidinho e Totinha.

 

1957 – Chegada  de Idésio

A chegada do craque Idésio Moreira ao Marcílio Dias, em 1957, é o marco inicial da fase mais gloriosa da história do clube. Ele se tornaria o maior artilheiro nos 100 anos do Marinheiro, com mais de 150 gols marcados. Entre 1958 e 1963, o Marinheiro faturou cinco títulos citadinos, o vice-campeão sul-brasileiro em 1962 e o campeonato estadual de 1963, embora neste último Idésio já não estivesse mais no clube. A camisa do time em 1957 tinha uma faixa diagonal.

 

1988 – 1989: A camisa do ‘Siri Mecânico’

O elenco comandado pelo conhecido técnico Levir Culpi foi apelidado de ‘Siri Mecânico’ pela maneira que jogava, com muito dinamismo. A camisa usada era vermelha com detalhes em azul na manga e o escudo todo branco. O time da época é um dos mais lembrados. Nomes como o de Gelson Silva, Jairo Lenzi, Carlinhos do Parque e outros estão sempre na memória quando se fala em legado marcilista. Como principal título de 1988 está a Taça Carlos Cid Renaux. No fim do ano passado, o clube lançou uma edição retrô limitada da camisa pra comemorar os 30 anos da conquista. Em 1989, os títulos foram a taça Governador do Estado e taça RCE TV.

1999 – Camisa “croata” e o título da Segunda Divisão

Uma camisa que ficou marcada na trajetória foi a que a equipe vestiu na temporada de 1999. Naquele ano, o Marinheiro foi campeão da segunda divisão do Catarinense ao derrotar o Itajaí Esporte Clube, por 5 a 4, numa final emocionante. O Marcílio vestia um uniforme inspirado na seleção da Croácia, que no ano anterior ficou em terceiro lugar na Copa do Mundo disputada na França. Aquele time de 1999 tinha nomes como Luciano, Nilson, Tota, Edu Cortina, Bolé e Adriano.

 

2000 – Camisa quadriculada e a última final

De volta à primeira divisão em 2000, o Marinheiro surpreendeu e chegou à final do campeonato, mas acabou perdendo o título para o Joinville. Mesmo assim o time ficou na memória do torcedor rubro-anil, bem como a estilosa camisa usada naquela temporada. Lelo, Dudé, Gláucio e Ivan foram algumas das figuras do time que levou o Marcílio à sua última final de Campeonato Catarinense.

 

2019 – A camisa  do centenário

Um ano especial merece manto especial. Para marcar o centenário, foi lançada uma camisa comemorativa no fim do ano passado. Ela é azul e traz detalhes como a caravela usada nas batalhas pelo Marcílio Dias, guerreiro que dá nome ao clube, além de uma marca especial, a 1919, lançada em alusão ao ano de fundação. A camisa é o terceiro uniforme e é a queridinha dos torcedores.

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com