Home Notícias Em média os brasileiros percorrem 13000 km ao ano, isso afeta o preço dos seguros?

Em média os brasileiros percorrem 13000 km ao ano, isso afeta o preço dos seguros?

Levar em conta os quilometros que tem um carro no momento de comprar ou vender é muito importante, tanto que pode aumentar ou diminuir o preço final, por isso é fundamental fazer uma boa avaliação. Porém, há outras operações que envolvem os veículos que não levam em conta a quilometragem que o automóvel percorreu até esse momento.

 

A empresa Kelly Blue Book (KBB), referente internacional que calcula o preço dos veículos para sua compra ou venda, divulgou em abril deste ano o resultado de seus levantamentos sobre os quilómetros que rodam os veículos no Brasil, tanto por categoria de automóvel como por região do país. Os resultados, obtidos a partir da sua grande base de dados, indicam que em geral os veículos brasileiros rodam 12900 quilómetros no seu primeiro ano de vida e depois diminuem progressivamente essa kilometragem.

Quilometragem percorrida nas diferentes regiões do Brasil

Conhecer a quilometragem percorrida por um automóvel é muito importante para avaliar a conveniência de comprar um carro usado. Segundo o estudo da KBB o estado onde os veículos têm uma maior quantidade de quilômetros percorridos é Tocantins com 17600 km em média, apesar disso a Região Norte está posicionada em segundo lugar com 13586 km. O estado onde se percorre menos é Pernambuco com um promédio de 11100 km.

A região que tem veículos que mais se deslocam é a Região Centro-Oeste com 14150 km, depois da Região Norte, segue a Região Sul com uma média de 12700 quilômetros percorridos no primeiro ano, a Região Nordeste com 12622 km e finalmente a Região Sudeste com 12300 km. 

Quilometragem percorridas pelos diferentes tipos de veículos

Outra questão importante levada em conta neste estudo é o uso que teve o carro. No estudo os hatches, os sedãs e os SWs (peruas) de todos os portes foram incluídos na categoria “carro de passeio”, e os SUVs, vans e picapes foram incluídos na categoria “utilitários ou comerciais leves”.

Em geral os veículos usados em atividades comerciais ou como utilitários mostram uma maior quilometragem. Nesta categoria os veículo percorrem em média 13235 quilômetros no primeiro ano, sendo os de porte pequeno os mais usados com 14000 km. 

Ao passo que os veículos de passeio só percorrem 11600 km em promédio. Os veículos de passeio de menor porte também são os que se deslocam mais, alcançando a média de 13000 quilômetros no primeiro ano. 

Se você está pensando em comprar um carro usado informe-se bem sobre o uso que o anterior proprietário fez do automóvel, isso vai permitir que você tenha uma melhor ideia sobre o desgaste que o carro pode ter e o estado de conservação.

Por que é importante os quilômetros que o veículo percorreu? 

Levar em conta quantos quilômetros percorreu um veículo influi na decisão final de comprar um carro usado porque, entre outros fatores que geram a desvalorização do veículo, a quilometragem implica um desgaste do veículo (das partes mecânicas, dos pneus, etc.) e isso pode afetar diretamente o desempenho do automóvel. O carro por fora pode estar bem cuidado (e isso é ótimo!) porém ao ter muitos quilômetros pode exigir do novo comprador mais tempo em oficinas para possíveis reparos ou substituições. 

Porém, no momento de contratar um seguros os quilômetros que tem um veículo não é importante. Sim é importante saber quantos quilômetros em média percorre por día. Imagine que um táxi, percorre muito mais que um carro de passeio e isso implica um maior risco para seguradora. 

Se você está pensando em contratar uma proteção para seu automóvel, não se preocupe pelos quilômetros que tem, outros fatores são mais importantes. Antes de escolher um seguro é recomendável comparar distintos seguros de carros usados para ter uma ideia de quais são as ofertas que existem no mercado para seu veículo e qual é o custo de cada uma. 

Como é calculado o preço do veículo no Seguro Auto?

Se bem que a quilometragem do carro é muito importante no momento de avaliar ele em uma operação de compra e venda; e o preço do veículo é levado em conta para avaliar o prêmio do seguro (valor total que o segurado para pelo serviço que contrata). Isso não é determinante no valor do seguro. O mais importante é o risco que a companhia de seguros assume ao proteger um determinado veículo. 

As seguradoras utilizam o valor fornecido pela Tabela Fipe como referência do preço de mercado do carro para calcular a indenização em caso de perda total. O que é realmente importante para estas empresas é calcular quanto podem ter que gastar em casos de sinistros. Por exemplo em caso de colisões, quanto pode custar ter que reparar o carro ou se der perda total qual porcentagem vai cobrir, etc.

Os riscos de cada carro em particular e o dos seus motoristas é avaliado de forma individual pela seguradora ou corretora de seguros. Se a seguradora deve pagar uma indenização ela vai levar em conta o preço de mercado no momento em que se faz o cálculo pagar pagar ao cliente (sempre que o contrato tenha assinado na modalidade de Valor Referenciado) A seguradora não leva em conta a quilometragem percorrida até esse momento, a cor do veículo ou outras características que sim podem influir na compra-venda do seu usado. 

O que é considerado no cálculo de um Seguro Auto?

As seguradoras avaliam detalhadamente quais são os riscos que cada carro tem de sofrer sinistros. Por exemplo, se um cliente quer contratar um seguro somente contra roubo e furto, a seguradora vai avaliar diferentes fatores que podem expor o carro a essas situações de riscos. Entre eles: onde o carro é guardado, os veículos que ficam todo o tempo na rua estão muito mais expostos a ser roubados ou furtados que um veículo que fica em uma garagem ou um estacionamento fechado. O mesmo acontece com os veículos que são usados para atividades comerciais ou como utilitários, ao passar muito tempo andando pelas ruas estão mais expostos a roubos e também a outros tipos de sinistros. 

Outro fator que vai incidir no cálculo de um seguro deste tipo é a cidade onde o veículo está registrado e é usado, no caso das cidades onde os índices de roubos são maiores o custo final do seguro pode ser maior. Outros dados avaliados para calcular o prêmio do seguro é a idade dos condutores, seu gênero, seu histórico como condutor, e alguns detalhes sobre o uso do carro e os hábitos de cuidado. 

Os seguros oferecem outras coberturas, de diferentes tipos e variados alcances. Todas essas coberturas estão pensadas para cobrir as necessidades de cada cliente. Então se você quer viajar tranquilo basta fazer as verificações que correspondem no seu carro, cuidar da sua conservação e ter um bom plano de seguro! Pode percorrer os quilômetros que quiser só prestando atenção no trânsito sem outras preocupações.

Elaine Mafra
Jornalista formada pela Univali em 2006. elaine@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com