Home Notícias A bordo do esporte

A bordo do esporte

Olá, amigos leitores do DIARINHO. A temporada de 2017 é, sem dúvida, uma das mais interessantes da vela oceânica das últimas décadas, com acúmulo de pelo menos quatro grandes provas no mesmo ano. Fato inédito na história. O ano, que começou com a Rolex Sydney Hobart e nos últimos dias viu a conclusão do 18º e último barco na volta ao mundo em solitário Vendée Globe, terá, pelo men[...]Assine o Diarinho
Conteúdo ilimitado do site por apenas
R$ 0,53 por dia no plano anual.
Se já possui cadastro ou é assinante faça o login
Acesso a 10 matérias por mês.
Faça o cadastro e tenha acesso a
10 matérias por mês.

Olá, amigos leitores do DIARINHO. A temporada de 2017 é, sem dúvida, uma das mais interessantes da vela oceânica das últimas décadas, com acúmulo de pelo menos quatro grandes provas no mesmo ano. Fato inédito na história. O ano,
que começou com a Rolex Sydney Hobart e nos últimos dias viu a conclusão do 18º e último barco na volta ao mundo em solitário Vendée Globe, terá, pelo menos, outras quatro grandes regatas pela frente, incentivando o mercado das cidades-sede. Depois de quatro décadas, America’s Cup e Volvo Ocean Race, consideradas as principais provas de oceano, vão ocorrer no mesmo ano. A competição mais antiga em andamento (America’s) não passa de 27 de junho. Pouco mais de 100 dias depois começa a volta ao mundo para uma aventura pelos mares.
As duas grandes regatas – só faltou a Olimpíada para completar o GrandSlam da vela – arrebatam os principais velejadores profissionais e, mesmo em um cenário pouco animador em termos financeiros, têm os maiores orçamentos de patrocínio e certamente ganham a atenção do público consumidor dessa modalidade.
A mãe de todas as regatas, a America’s Cup, terá início em maio nas águas das Bermudas com as primeiras eliminatórias para definir o desafiante ao trono do ORACLE Team USA. A chamada Louis Vuitton America’s Cup reunirá seis equipes a bordo do multicasco voador AC45.
A Volvo Ocean Race, como vocês já sabem, começa em outubro e tá cheia de novidades sensacionais.
Em abril de 2018 para pela terceira vez na city peixera e torcemos para que brasileiros estejam nela. Já na America’s Cup a chance é praticamente nula. Tirando, é claro, a atuacão destacada do projetista Horácio Carabelli no time francês.
A Transat Jacques Vabre, que terá nova parada brasileira em 2017 (Salvador substitui Itajaí), e as tradicionais semanas de vela de Ilhabela e Copa del Rey de Palma de Maiorca, além da Extreme Sailing Series, também impulsionam o segmento, formado por projetistas, estaleiros, equipes de terra, atletas e muito mais.

Flávio Perez
Flávio Perez é jornalista esportivo e gestor de esportes.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com