Home Notícias Quentinhas Teto de ponto de busão tá detonado

Teto de ponto de busão tá detonado

Secretaria de Obras informou que está sem contrato com terceirizada e, por enquanto, peões da secretaria fazem os reparos

Os passageiros que usam o ponto de ônibus em frente ao ginásio de esportes Ivo Silveira, na rodovia Osvaldo Reis, no sentido Itajaí-Balneário, no bairro Fazenda, tão tendo que buscar outro abrigo para escapar do sol na cachola. Desde a semana passada, a cobertura do ponto tá detonada. A peça de zinco ainda corre o risco de cair.
Foi o aposentado Nei Araújo, 56 anos, quem fez o registro pedindo o reparo. Ele acha que a cobertura foi danificada pelos ventos fortes, mas diz que a manutenção já deveria ter sido feita.
Como a chapa de zinco pode voar, Nei tá preocupado que ela possa atingir alguém. “Do jeito que tá pode acontecer um grave acidente. Aquilo corta uma pessoa pelo meio”, alerta.
O passageiro acredita que a prefeitura deveria ter uma pessoa para verificar os pontos com defeitos. “A prefeitura deveria ter uma pessoa pra verificar os pontos para não acontecer nenhuma tragédia”, completa.

Sem contrato
O secretário de Obras, Amarildo Madeira, informou que a prefeitura está sem contrato de manutenção dos pontos de ônibus. Ele garantiu, no entanto, que hoje o pessoal da secretaria vai avaliar a situação no local e ver se é preciso trocar ou consertar a parte detonada. “Vai estar na ordem do dia da secretaria”, informou.
O contrato de terceirização ainda será revisado por Amarildo. A vigência encerrou em dezembro. É preciso verificar se dá para renovar ou se será feita a nova licitação, esclareceu o secretário.
Por enquanto, o próprio pessoal da secretaria tá fazendo o serviço de recuperação dos pontos.

Ônibus tão parecendo latas de sardinha
Se tá complicado usar os pontos, andar de ônibus, então, em Itajaí, tá um Deus nos acuda. Os passageiros da Coletivo Itajaí tão reclamando que tem menos ônibus circulando e que os horários continuam reduzidos durante a semana, com a linhas fazendo os horários de sábado. O resultado são busões lotados e a galera esperando no sol e calor.
A diarista Morgana Alves, 35, conta que ônibus da linha do Centro/ Costa Cavalcante, no bairro Cordeiros, tá virado numa lata de sardinha nos horários de pico. “É um absurdo. É pouca frota e muita gente. As pessoas tão sendo transportadas quase no colo do motorista”, reclama.
A moradora ainda informa que os usuários tão esperando entre uma hora e uma hora e meia pelo latão no ponto, daí chega atrasado no trampo ou pros compromissos.
O DIARINHO pediu esclarecimentos sobre a redução de horários por e-mail pra Coletivo, mas não teve retorno até o fechamento da matéria.
No fim do ano, a Coletivo informou que, devido a baixa demanda entre o Natal e o Ano Novo, os ônibus teriam menos horários, circulando durante a semana com a tabela de sábado.
No dia 5 de janeiro, a empresa informou, em comunicado pelo Facebook, que as linhas terão horários reduzidos até o dia 5 de fevereiro.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com