Tá faltando

Bom senso – Cansei de escrever aqui sobre o estacionamento do lado esquerdo da Normando Tedesco. Era uma coisa que agredia a física. Não há como colocar três carros enfileirados num espaço que cabem dois. Até que resolveram acionar o bom senso e o estacionamento está proibido. Placas e mais placas de estacionamento proibido com a observação óbvia e ululante: proibido estacionar na faixa amarela.

Semana passada fui visitar um comerciante na avenida do Estado Dalmo Vieira, no bairro Ariribá. Era uma quarta-feira. O comerciante estava agitado. Perguntei qual era o problema e ele respondeu: a falta de água. Esclareceu que estava faltando desde segunda-feira, sendo liberada só no período noturno. Bem, se é liberado à noite é porque a Emasa optou pela estratégia. É a Emasa que gerencia. Sem falar em notícias sobre falta de água em bairros como a Nações, que acompanhamos na imprensa e nas redes sociais.

Coincidência
Esta semana rolou a informação de que a Emasa desligou alguns chuveiros da Atlântica. O interessante disso tudo é que antes do anúncio recebi a mensagem de um ex-funcionário da Casan: “Antes de implantar os chuveiros na praia central deveria ser concluída a obra que aumentará a vazão na captação e consequentemente na reservação de água. Ou a Emasa acaba com os totens na praia central ou os totens acabam com a Emasa. Simples o raciocínio. Coloquem medidores nos totens e descobrirão onde está o furo da água”. Sinistro. Esta Emasa está de brincadeira.

Ah…
… até segunda-feira, a Emasa não se manifestou a respeito do TAC que exige melhorias no sistema. O prazo foi sábado passado. Já deve estar correndo o prazo da intimação com um prazo de cinco dias para Emasa se manifestar.

Visita lá
Prestador de serviço das campanhas de Dalvesco e Dão perguntou se eu tenho os visto. Respondi que não. – “Se encontrar diz pra eles me visitarem”. Pode deixar.

Fiozarada
Depois das fotos que coloquei aqui, recebi mais algumas. A cidade está virada numa fiozarada só. Conversei informalmente – como sempre – com o Arilson, da Celesc. Ele foi taxativo: t fio de telefonia. Então quer dizer que as empresas de telefonia são muito porcas e mandam na cidade, porque nossos administradores parecem estar cegos. Tá virado num alho essa cidade sem comando.

Esquecida tortinha
A tal de tortinha é o projeto de uma rua dos tempos do galego Spernau. No governo Periquito os bastidores se agitaram no sentido de agilizar sua implantação. O que eles fizeram, de acordo com um proprietário. “Estou com meu único patrimônio adquirido depois de 35 anos de trabalho ‘congelado’ pela prefeitura por causa deste projeto maluco para a passagem de uma rua, a avenida tortinha. Com a palavra o secretário Moi”. Os caras brincam com as pessoas, meu Deus!

Truncado
Na edição passada a edição de uma nota provocou estranhamento. Parecia que eu estava querendo que os “tratos feiteiros” livrassem a cara. Quis dizer que com a subida do Trato Feito para o TJ, todos os ex-presidiários teriam a esperança de livrar a cara. Isso pelo histórico de operações que estacionaram lá. Porto Belo, por exemplo.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com