Home Notícias Quentinhas Sem responsabilidade

Sem responsabilidade

Puxadinho – Prefeitura e Beto Carrero: cúmplices por mais uma improvisação sobre a areia da praia de BC. Um puxadinho na já loteada faixa de areia. Detalhe: de madeira. Rústico, não?

Enquanto o cidadão comum é obrigado a cumprir as leis, a prefa dá mau exemplo, como no caso desse puxadinho da foto, e também na obra eleitoreira do centro comunitário do Estaleiro. Estão fazendo às pressas em um apertado terreno onde funcionava o parquinho, a academia pública e invadindo o campo de futebol. Vai ficar uma maravilha (sendo irônico). O detalhe: no tapume que cerca o terreno não há uma placa especificando a responsabilidade técnica, como é exigido de todos os mortais. Para a prefa vale o dito: façam o que digo, não façam o que faço.
SOS Zoo I
O zoológico de Balneário Camboriú está passando por dificuldades desde que as obras do centro de eventos foram iniciadas. O acesso ao zoo se confunde com o canteiro de obras. Maquinário, caminhões, muita poeira em dia sol, lama em dia de chuva. Esta é a realidade do zoo. A bilheteria caiu em mais de 50% do movimento médio, especialmente nos finais de semana, quando muitas pessoas visitam aquele complexo.
SOS Zoo II
Para quem não sabe, a alimentação dos animais, bem como as outras atividades de manutenção são mantidas com o que entra de dinheiro na bilheteria. A prefeitura oferece, através de convênio, algo em torno de 40 mil por ano, o que é nada. Os administradores do zoo apelam para todos e todos viraram as costas. Diálogo com os empreiteiros não existe. Eles tocam a obra sem se importar que há um equipamento turístico no local.
SOS Zoo III
A Santur ignora. O prefeito ERD, que foi fazer pose para fotografias quando começaram as obras, prometeu uma solução de acesso ao zoo. Como é de costume, só prometeu. Ele está mesmo interessado com o entorno das obras, segundo as más línguas, seu último fôlego antes de sua lamentável era governando a cidade.
Comédia
Conversando com um ambientalista, ele contou de uma visita ao Rio das Ostras com dois vereadores “especialistas” da Barra. De repetente, viram um saco encostado em uma árvore na margem do Rio. O vereador comentou que seria melhor tirar a árvore. O ambientalista retrucou: “Seria melhor tirar o lixo”. Tóóimm! A “visita técnica” continua e o outro vereador observando que o Rio tinha uma curva sugeriu que fosse tirada a curva e deixasse o Rio retinho. O ambientalista desistiu e a visita terminou.
Terno e gravata
Os vereadores acham que o uso de terno e gravata os deixam mais intelectuais, inteligentes, esclarecidos. Putf… Aliás, estou curioso se motorista do Funservir é obrigado a usar terno e gravata ou se tudo não passa de uma fantasmagórica coincidência.
Saúde
A acéfala secretaria de Saúde de BC recebe uma cabeça recondicionada na próxima segunda-feira. Está prevista a nomeação de Eroni Foresti, indicado pelo agregado PPS.
Emasa
Prefeito ERD não está nada contente com a Emasa. Podem rolar mudanças radicais por lá com muitas cabeças rolando. A princípio, quem assume é o Marcelo Achutti.
Dessalinização
Falando em Emasa, dirigente resiste a qualquer proposta de sistema alternativo de tratamento de água. Sua resposta é sempre que estão estudando sobre a dessalinização da água do mar. E ainda fala sério. Portanto, se anunciarem um passeio pras arábias já sabemos o motivo. Depois dessa viagem lisérgica, chega por hoje.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com