Home Notícias Quentinhas Sábado: dia de curtir a Gororoba

Sábado: dia de curtir a Gororoba

Colunista do DIARINHO reuniu mais de 1000 pessoas, entre povão, políticos, candidatos e puxas, na Vila da Regata de Itajaí

Em clima de campanha eleitoral, mais uma vez a Gororoba do JC, colunista político do DIARINHO, foi um sucesso. A oitava edição do evento, que rolou no sábado na Vila da Regata, em Itajaí, também comemorou os 10 anos da coluna mais polêmica do sul do mundo. A feijoada, regada a cervejinha gelada e a boa música brasileira, atraiu políticos da região pra fofocar, candidatos esfomeados por votos e, claro, o povão que teve a oportunidade de ficar cara a cara e até de sentar na mesma mesa de autoridades e candidatos. Apesar de misturar adversários históricos no mesmo evento, o clima foi de confraternização. Teve aqueles que ficaram até o final e outros que só deram uma voltinha e simandaram. “Novamente cumprimos com a nossa missão, que é semear a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno para o bem da coletividade”, discursa o organizador da festa, JC. Segundo ele, passaram pela Vila da Regata mais de mil pessoas. “Reunimos políticos e leitores na mesma mesa pra comer da mesma gororoba”, diz o anfitrião, explicando que a coluna fala de política de uma forma acessível a todos os leitores.

Foco nas eleições
A ministra chefe da secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti (PT), que tem compromisso hoje em Joinville, marcou presença na Gororoba. Ela aprovou a realização do evento no píer da regata. Braço direito da presidenta Dilma Rousseff (PT), Ideli até comentou a morte de Eduardo Campos e a candidatura de Marina Silva (PSB). “Fizemos o luto de três dias e tocamos a vida. A eleição tá aí”, resume.
Ela tem muita confiança na reeleição de Dilma. “Importante colocar que o governo tem que avaliar não só o que fez, mas em que condições o fez. Nós fizemos em meio a uma conjuntura muito adversa e sem cortar a carne da população”, se explica.
Na mesa da ministra, comiam do mesmo feijão, o candidato ao governo da Santa & Bela, Cláudio Vignatti (PT), e o deputado federal, que tenta a reeleição, Décio Lima (PT). Vignatti acredita que esta eleição vai ser uma surpresa. “Existe um movimento da sociedade que tá silencioso, que não aparece, mas que vai se manifestar nas urnas do Estado”, afirma o petista, que aproveitou pra semear a discórdia. “Tem muito cabo eleitoral que não vai votar no seu candidato. Foi o que percebi”, aposta. Já Décio preferiu não falar de política e era só elogios ao JC. “Ele é a expressão mais pura de democracia da imprensa. A caneta picante dele sempre tem por trás muita ternura,” elogia.

Evento democrático
Muitos bagrões e bagrinhos foram filar um rango na Gororoba do JC, mostrando que o espaço é democrático mesmo. O prefeito Jandir Bellini (PP) acha a Gororoba um sucesso. “É um evento político e democrático. Esta é a primeira vez que participo neutro, sem apoiar ninguém, hoje só defendo Itajaí,” afirma.
Jandir aproveitou e explicou alguns comentários publicados na coluna. “ O JC afirmou que eu disse que os vereadores que não gostassem da minha posição sobre as multas que se mudassem de Itajaí. Não foi o que eu disse. Falei que os poderes são independentes e o JC reconheceu o erro na edição seguinte”, agradece.
O prefeito de Penha, Evandro Eredes dos Navegantes se mostrou fã do colunista. “A gente admira muito o JC. Ele faz uma conjuntura da política na região e destila um pouquinho de veneno também”, brinca.

De todas as cores
Do outro lado das tendas, o candidato ao senado, Paulinho Bornhausen (PSB), chegou que nem galã de novela, causando alvoroço. Pra ele, a festa do JC é pra lá de boa. “Tá ótima como sempre. É uma festa pro povo de Itajaí se orgulhar”, afirma. Ele também falou sobre a morte de Eduardo Campos. “Eu perdi um amigo, um líder. Num primeiro momento vimos o mundo desabar. Mas agora vemos que ele deixou um legado e que a Marina vai assumir e estaremos com ela pra ganhar”, aposta.
Quem também deu o ar da graça, mesmo que rapidinho, foi o candidato ao governo do estado, Paulo Bauer (PSDB). Confiante que haverá segundo turno também em SC, Bauer aproveitou pra ver como anda o clima no meio político, confraternizar e, claro, pedir votos. O candidato a deputado estadual, Leonel Pavan (PSDB), diz que o festerê é muito organizado e aproveitou o encontro pra pedir voto. “Tô trabalhando pra me eleger”, dizia, faceiro.
Outro deputado federal e candidato à reeleição que provou a gororoba foi Esperidião Amin (PP). “Já disse que de tanto ele (JC) se apresentar como temente a Deus, que sempre consegue fazer num dia lindo como esse. É um evento ecumênico, social, pra dar uma pausa na campanha, pois não tem clima pra seduzir. Quem já é teu eleitor será na urna, quem não é nunca será”, diz o turco careca que nunca perdeu uma Gororoba, desde a estreia.
O prefeito da Maravilha do Atlântico, Edson Periquito (PMDB), mais uma vez confirmou presença, mas não deu as caras. Já o secretário de Planejamento, Auri Pavoni, fez uma visita de médico e antes de ir embora, quis tirar uma foto com o temido pançudo do DIARINHO.
Muitos vereadores, secretários municipais, presidentes de partido e cabos eleitorais de todas as espécies, cores e bandeiras aproveitaram o rango, uma deliciosa feijoada, e boa música com o grupo Siriguidum. Os pequerruchos se divertiram com um espaço reservado só pra eles.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com