Retorno

A grande maioria das casas legislativas da região retorna ao batente no dia de hoje, com o início dos trabalhos. A partir de agora, os votados, eleitos, diplomados, empossados e regiamente remunerados vereadores têm a oportunidade de legislar.

O vereador mais votado, Thiago Morastoni (PMDB), começa hoje a sua prova de fogo na piramidal casa do povo, como líder do governo do seu pai, o prefeito barbudinho, Volnei Morastoni (PMDB)

Missão
Nossos heróis da piramidal casa do povo, alguns extremamente afoitos, desde os primeiros dias de janeiro, apresentando indicações e projetos. Tem vereador que crê que vai mudar o mundo e resolver todos os problemas da city peixeira. Tem quem esteja botando fogo no rabo da assessoria, copiando de tudo quanto é lado projeto pra ver se emplaca.

Quem é quem
Chegou a hora da onça beber água. A grande maioria das amadas excelências excelentíssimas se grudou no poder, nos cargos, pra alojar apoiadores e pra conseguir realizar seus pedidos e feitos. Infelizmente, sempre foi assim…

Dentro ou fora
Portanto, é importante que fique claro quem é situação e oposição. É linda a fala de alguns de que é independente, diz que que vota no que for melhor para a cidade… Discurso bom é o que vira prática. E num é?

Prova de fogo
Também será uma prova de fogo para o vereador mais votado, filho do prefeito e líder do governo, Thiago Morastoni (PMDB), que no primeiro mandato era oposição. Agora, terá a oportunidade de segurar o rojão com a ponta dos dedos…

Num é assim
Sem vereador e sem partido, assim tem sido a saga de Jorge Andrade. Ele perdeu a única excelência excelentísima peixeira que o PPS elegeu (Fabrício Marinho), tudo para garantir o emprego da patroa. Os perdigueiros da coluna alardeiam que para compensar, teria chamado parlamentar de outros partidos para ocupar a cota do PPS, o que gerou um desconforto total na base dos socialistas.

Ao relento
Jorge Andrade acredita que os vereadores do PR, que trouxe para a base, virão para o PPS. Quem vive na peleia da política, sabe que não é bem assim. Jorge pode ficar sem vereador, sem partido. Se a acusação de nepotismo pegar, sem o emprego da esposa, pois Andrade deve assumir um carguinho também. Oh, dor! Oh, vida!

Cabresto
O secretário estadual de Turismo, atucanado Leonel Pavan (PSDB), voltou a ser deputado por algumas horas. A portaria de exoneração foi publicada ontem pelo governador com cara de padreco, Raimundo Colombo (PSD), para que Pavan votasse de acordo com cabresto, digo, com o governo, para eleger a nova presidência da Assembleia Legislativa.

Cabreiro
O ato de entra e saí, acaba confundindo o eleitor. Depois ficam ressentidos quando a mídia questiona ou são surpreendidos pelos resultados das urnas. Ontem, teve leitor bocudo que lascou trocadilho ao saber do fato: “Pavan secretário ou deputado, tanto faz, não sei o que ele faz”. Arreda, bocudo da rima!

Descrédito
Pavan perdeu no seu reduto político com quase 10 mil votos de diferença. Hoje confesso que bato a cachola, igualzinho ao leitor destas mais do que atazanadas linhas: não sei bem se Pavan é deputado ou secretário.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com