Home Notícias Quentinhas Prefeitura vai arrumar rua e detona vegetação

Prefeitura vai arrumar rua e detona vegetação

Apesar de ser Área de Preservação, máquinas foram destruindo tudo pela frente

Uma garibada no acesso à ponta da Vigia detonou parte da vegetação nativa ao longo de 500 metros, bem no topo do morro da praia Grande, em Penha. O problema foi flagrado no sábado pelo presidente da associação dos Moradores da Praia Grande, Gilberto Manzoni, que também é conselheiro do Conselho de Meio Ambiente (Comdema) de Penha. Para Gilberto, a área degradada pela patrola configura crime ambiental, levando em conta que se trata de uma Área de Preservação Permanente (APP).
“A prefeitura foi patrolando e removendo a vegetação nativa, abrindo uma clareira onde não tinha”, critica. Para Gilberto, o prejuízo para o meio ambiente não atinge só os moradores da localidade, mas afeta todo o município, pois o lugar é um ponto turístico. Ele ainda alerta que a retirada da vegetação eleva o risco de ocorrência de erosão e deslizamentos da encosta.
“Quando vi fiquei chocado,” contou. A denúncia será levada agora para uma reunião de moradores. O caso já foi passado informalmente à prefeitura, mas o Comdema deve formalizar a queixa por meio de ofício. De acordo com Gilberto, a denúncia também será enviada ao Ministério Público Federal.
Como medida de compensação pelo estrago, será exigido da prefa que sejam instalado unidades de conservação ambiental. Essas áreas estão previstas no plano diretor da cidade desde 2008, mas até agora a prefeitura não estabeleceu nenhuma. Uma delas seria a ponta da Vigia, que poderia se tornar um parque. Com isso, o lugar ganharia mais condições de preservação.

Apuração
Segundo a prefa, o rolo foi confirmado, mas não se sabe por que aconteceu. Um processo administrativo vai apurar as responsabilidades. Pode sobrar pro maquinista ou pro chefe dele.
A investigação interna vai conferir quem estava fazendo o serviço e quem autorizou. Apenas a arrumação da rua tinha sido planejada para o local. Por outro lado, o prefeito já solicitou à secretaria de Planejamento a elaboração de um projeto de recuperação da mata destruída. O levantamento vai dizer qual foi o tamanho do estrago e que o pode ser feito para compensar.

Desmatamento em Armação
Também em Penha, na rua João Antônio Pinto, na Armação, a prefeitura confirmou a denúncia de desmatamento num terreno perto do trapiche.
O DIARINHO fez matéria há cerca de um ano sobre o mesmo tipo de problema, mas agora o estrago teria sido maior. A denúncia apontava a derrubada de árvores nativas e do bambuzal ao longo de 100 metros de extensão.
A prefa diz que foi devastada uma área de 60m² que seria para abertura de um terreno. Ela ainda esclareceu que a empresa responsável foi multada pela polícia Ambiental. O responsável pelo crime e o valor da multa não foram divulgados. Para evitar mais detonação da natureza, a prefa vai interditar a área com tubos de concreto. O isolamento deve ser feito até hoje, no máximo, disse a assessoria.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com