Home Notícias Quentinhas Prefeitura abre estradão na Costeira

Prefeitura abre estradão na Costeira

Alegação é de que é preciso caminho pra reformar estação de captação de água. Ambientalistas dizem que estrada agride natureza

O primeiro dia de janeiro começou com polêmica no meio ambiente de Bombinhas. Através de um decreto, a prefeita Ana Paula Silva (PDT), a Paulinha, autorizou a abertura da trilha da Costeira, no morro de Zimbros.
A justificativa foi a necessidade de homens e máquinas da companhia de água entrar no local para fazer reparos na Estação de Tratamento de Água (ETA), que fica dentro do Parque Natural Municipal da Costeira de Zimbros e cuja tubulação foi detonada pelas chuvas.
Moradores da região e ambientalistas, no entanto, se manifestaram contra a abertura do acesso. A preocupação é com a degradação ambiental na área de preservação que, por lei, era para ser intocável.
Para a ambientalista Ana Paula Ferreira, a desculpa em abrir a estrada para arrumar a adutora não cola. “Aquela água não é suficiente para abastecer Bombinhas”, afirma. Segundo ela, mesmo com o reparo, os problemas de abastecimento vão continuar.
Ana Paula lembrou que, quando a Casan era responsável pelo serviço, os trabalhos de manutenção na estação eram feitos sempre pelo mar. Materiais e equipamentos eram levados até o local de barco. “Em 40 anos, os funcionários da Casan nunca precisaram rasgar a estrada”, aponta.
Outro reflexo é entre as famílias de maricultores da região. São cerca de 80 trabalhadores que tiram o sustento da maricultura e as áreas de cultivo serão afetadas. “Do jeito que abriram, na primeira chuva vai acabar com a maricultura, porque vai acabar num mar de lama”, acredita.
Uma irregularidade apontada pela ambientalista é que a abertura da estrada começou a ser feita antes da publicação do decreto. Ana Paula lembra que os moradores já impediram a abertura da trilha uma vez e agora estão indignados. Grupos como o da associação de Maricultores e do movimento Salve A Costeira, que luta pela preservação do local, pretendem apresentar uma representação ao Ministério Público a partir do dia 7, quando o órgão termina o período de recesso.

Prefeita diz que vai minimizar impactos
Como justificativa para o desmatamento e abertura da estrada, o decreto da prefeita Paulinha argumenta que os reparos vinham sendo feitos pelo mar, mas o trampo é demorado e compromete a segurança dos trabalhadores. A estação abastece os bairros Morrinhos, Sertãozinho, Zimbros, Canto Grande e Mariscal.
Segundo a prefeitura, a adutora (encanamento) que traz água de uma estação de captação da morraria da Costeira sofreu quatro rompimentos. Alguns em local de difícil acesso.
Além disso, argumenta a prefeitura, os trabalhos terão acompanhamento da Fundação do Meio Ambiente de Bombinhas (Famab) e da Defesa Civil. “Precisamos urgentemente reformar toda essa rede, substituindo as tubulações antigas. E não conseguiremos fazer essa obra carregando tubulações pelo mar”, disse Paulinha nas redes sociais.
Na mensagem, ela ainda esclareceu que a abertura não é permanente. “Vamos abrir o acesso necessário a esta manutenção, com o menor impacto ambiental possível, conscientes de que tudo o que puder ser feito para preservar a natureza seja assegurado”, afirma.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com