Home Notícias Quentinhas Políticos de BC também viram estrelas de memes

Políticos de BC também viram estrelas de memes

Confira as piadinhas que circulam na internet e o que dizem os candidatos sobre as cutucadas

Depois da invenção dos memes até as eleições municipais estão diferentes. Enquanto o dia 2 de outubro não chega, na internet sobram piadas e pauleiras aos candidatos a prefeito de Balneário Camboriú.
Os internautas fizeram montagens com vídeos extraídos de debates, repassaram pesquisas falsas e até tentaram ressuscitar uma antiga casa noturna da cidade.
Os principais alvos das brincadeiras são os candidatos Fabrício Oliveira (PSB) e Leonel Pavan (PSDB), que estão na frente nas pesquisas eleitorais. Porém, não são só jingles divertidos que andam circulando pelo Facebook e Whatsapp. Também teve barraco, gente querendo levar vantagem em pesquisas e uma antiga reportagem sendo repassada pelas redes como se fosse atual.
Apesar de menos citados, Jade Martins (PMDB) e Luiz Fernando Ozawa (PSOL) não escaparam. Teve montagem dizendo que a peemedebista tinha avançado para segundo lugar em uma pesquisa que não existia e um vídeo em que o candidato Ozawa dá um “fatality” em Fabrício Oliveira em uma reprodução de um debate na televisão estilo “Mortal Kombat”.
Para saber o que é verdade e o que é mentira sobre o que tá circulando, o DIARINHO conversou com cada candidato a prefeito e ouviu suas opiniões em relação às brincadeiras na internet.

Baturité vai reabrir!
Um dos memes mais engraçados dessa campanha é um vídeo em que uma repórter entrevista um rapaz em uma casa noturna. Na conversa, ela afirma que Fabrício Oliveira está na frente nas pesquisas e que vai reabrir o Baturité. Quando escuta isso, o rapaz sai dançando pela pista feliz da vida.
Fabrício também virou meme após o último debate na televisão, quando o candidato Leonel Pavan disse que ele já tinha chorado em seu ombro. Em um vídeo montagem, o rosto do candidato do PSB foi colocado em um papagaio sobre o ombro de Pavan.
Por outro lado, a galera também compartilhou memes com pesquisas em que Fabrício aparece em primeiro lugar e uma paródia, na qual um cachorrinho diz que todo mundo vai votar nele.

O que diz Fabrício
Fabrício garantiu que a reabertura do Baturité não é uma proposta de campanha e afirmou que considera natural que as pessoas façam brincadeiras em época de eleição. Em relação à montagem sobre Leonel Pavan, ele frisa que nunca chorou no ombro do tucano e que isso foi falado para tentar induzir as pessoas a uma política que não convence mais. “Os memes são isso mesmo, tentam me colocar dizendo para votar no Pavan, sendo que sou candidato. Eu não dou bola. Há alguns anos fui candidato a vice-prefeito pelo PSDB e depois procurei um caminho diferente”, explica sobre um vídeo em que aparece na campanha de Rubens Spernau. Fabrício acredita que esse tipo de montagem não influencia o eleitor, mas sim as propostas apresentadas

Pesquisa falsa sobre a Jade
Os internautas também pegaram no pé da candidata Jade Martins. Andou circulando pelo Whatsapp e no Facebook uma pesquisa falsa dizendo que, após o último debate na televisão, a peemedebista estava em segundo lugar numa pesquisa que não existe. Eleitores receberam ainda mensagens afirmando que ela havia desistido de concorrer à prefeitura e que apoiaria outra pessoa.
Apesar disso, não foram divulgadas somente coisas ruins. Jade até ganhou um áudio de incentivo nas redes sociais com uma paródia pedindo votos para o 15.

O que diz Jade
Jade Martins explicou que só tem conhecimento sobre as pesquisas que foram registradas na Justiça Eleitoral e garantiu que sua coligação não fez nenhuma até o momento. De acordo com ela, as pesquisas mais verdadeiras são aquelas feitas olho no olho pelo próprio candidato. “Encaro isso com naturalidade, porque sei da nossa conduta. Compreendo que os adversários estão usando estratégias querendo nos diminuir e criando um clima de instabilidade para deixar o eleitor em dúvida. Nós estamos numa crescente e se pesquisa ganhasse eleição vários nomes não tinham se elegido”, observa.
Apesar de não ter visto muitos memes a seu respeito, a candidata reforça que ficou sabendo sobre mensagens no Whatsapp e ligações querendo tirá-la da campanha. “Isso é mais grave e só podemos lamentar essas estratégias espúrias para nos diminuir, pois é uma covardia. Mas acredito que o eleitorado está mais atento e com um discernimento bacana”, completa.

Ozawa ‘ganha combate’
A internet não perdoou e as respostas do candidato a prefeito Luiz Fernando Ozawa a Fabrício Oliveira durante debate na televisão também viraram memes. O vídeo compartilhado no Facebook mostra os concorrentes falando sobre transporte coletivo, poluição do rio Camboriú e as propostas do socialismo brasileiro para a saúde. Cada assunto virou um round no estilo do videogame “Mortal Kombat”. Ao final, Ozawa é declarado vencedor da “batalha” e aparece em uma montagem com óculos escuros.

O que diz Ozawa
O candidato Luiz Fernando Ozawa diz que o processo eleitoral está mais virtualizado e que os memes fazem parte dessa nova linguagem. Ele conta que viu algumas coisas circulando pela internet e que chegou a assistir o meme sobre o debate. “Acho que o meme sempre vai denegrir, nesse caso foi positivo pra mim e negativo para o Fabrício. Eu acho válido quando o meme reflete um conteúdo verdadeiro, agora se veio para inventar ou contar algo de uma forma diferente, daí é desonesto”, opina.

Vídeo sobre Pavan mostra reportagem da Operação Transparência
Uma antiga reportagem com as escutas da Operação Transparência, deflagrada pela polícia Federal em 2009, tem sido divulgada contra Leonel Pavan. Na época ele era vice-governador e foi acusado de corrupção passiva e advocacia administrativa, porém a justiça não aceitou a denúncia contra ele e o caso foi encerrado.
Outro meme que circula mostra duas fotos aéreas das caminhadas feitas no bairro das Nações pelo PSDB e pelo PSB, de Fabrício Oliveira. O material compara os atos e afirma que a cidade quer Fabrício como prefeito.
Ainda está rolando pelas redes um meme mostrando duas pesquisas feitas no Google. As duas mostram os resultados que o site envia quando são pesquisados os nomes de Fabrício Oliveira e Leonel Pavan seguidos da palavra corrupção. Enquanto Fabrício tem resultados positivos, Pavan recebeu qualificações negativas no buscador.

O que diz Pavan
Leonel Pavan informou que os perfis que forem identificados com conteúdo difamatório sofrerão ações judiciais. O candidato também reforça que é “ficha limpa”, caso contrário não poderia estar concorrendo. Sobre a Operação Transparência, diz que os adversários estão fazendo “jogo sujo” para distorcer o processo. “Estão requentando notícias para afetar minha honra, fomos absolvidos pelo desembargador. Isso é política rasteira”, reclama. O tucano explica ainda que isso só está ocorrendo porque ele cresceu nas pesquisas. “Por que não estão falando do que aconteceu no governo atual? Antes meu ombro serviu para chorar mágoas, agora só porque eu sou candidato e estou superando as expectativas eu não presto. É lamentável o que estão fazendo comigo”, reclama.
Em relação às caminhadas, Pavan diz que a coligação adversária possui mais vereadores e que a adesão nas ruas é da militância, enquanto os tucanos estão tendo apoio espontâneo da população.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com