Home Notícias Quentinhas Obstáculos pra bandidagem

Obstáculos pra bandidagem

Barreiras da PM ajudam a evitar crimes no Balneário

As barreiras montadas pela polícia Militar de Balneário Camboriú para a temporada de verão parece que estão surtindo efeito. Desde o dia 23 de dezembro cinco barreiras fixas estão instaladas nos principais acessos e gargalos da cidade e três barreiras móveis se revezam em locais de maior criminalidade. Para o comando da PM, a ação conseguiu evitar homicídios, tráfico e assaltos.
Para os motoristas entrarem na cidade pela avenida do Estado ou para sair do município pela avenida das Flores, precisam passar por duas estruturas montadas para barrar a bandidagem.
As barreiras são equipadas com ônibus, computadores e internet, que dão agilidade nas consultas tanto dos veículos como dos condutores. E os PMs de moto e o cão farejador, que começou a ser um aliado nas barreiras em fase experimental nesta temporada, ajudam na busca por drogas e armas.
O armador Valmir Francisco da Silva, 26 anos, morador de Camboriú, usa a avenida das Flores como rota para voltar para casa e caiu em uma destas barreiras. Ele não se incomodou com o pente-fino dos policiais. Os PMs, além de estarem fortemente armados, usaram o cão para vasculhar o carro de Valmir.
Valmir e um colega tiveram seus documentos checados e precisaram descer do Golzinho até a liberação dos policiais. “Achei a abordagem bem boa, a gente se sente mais seguro, sabe que assim eles conseguem evitar assaltos”, disse.
O armador relembra que amigos já passaram por momentos de agonia, em um assalto, e conta que se a segurança fosse sempre assim, muitos crimes seriam evitados.

Podiam ser ampliadas
De acordo com o comandante da PM, Evaldo José Hoffmann, a localização estratégica das barreiras nas avenidas de entrada e saída da cidade, na rua 3.700, na entrada da Barra e na Interpraias desarticula a ação dos bandidos. “A implantação das barreiras inibiu totalmente a criminalidade no centro de Balneário. As ocorrências que acontecem são em áreas mais isoladas, como no bairro Nova Esperança. Atualmente são 12 horas diárias de barreira, mas o ideal ainda seria 24h”, explica o comandante.
Evaldo explica que nem todas as áreas recebem cobertura, porque o efetivo ainda não está no número ideal, mas afirma que as barreiras volantes estão auxiliando nesses problemas.
Outra diferença nesta época do ano é sobre os tipos de crimes praticados na cidade. Enquanto as ocorrências mais graves caem, sobem os números de chamados por perturbação de sossego e acidentes de trânsito.

Foco não são os carros
Desde o dia 23 cerca de 100 veículos por dia apresentam algum tipo de irregularidade, 35 são notificados e 12 apreendidos. O cabo Denício Francisco Rosa, que percorre todas as barreiras diariamente, diz que o principal foco dos policiais é a criminalidade e não as pendências dos veículos, mas, ao se depararem com problemas com a habilitação ou o veículo, os PMs precisam notificar ou apreender os possantes.
A primeira fase da operação Veraneio vai até o dia 18 de janeiro. A segunda vai até o final de fevereiro, com as cinco barreiras fixas e três móveis, no entanto com menos policiais militares em cada local.

Camboriú sente reflexo das barreiras
O tenente Tiago Teixeira Ghilardi, da PM de Camboriú, disse que as ações implantadas em Balneário refletiram em Camboriú. Ele explicou que as barreiras da cidade vizinha acabaram limitando as possibilidades dos bandidos.
Para pegar a bandidagem nas rotas que sobraram em Cambu, uma barreira móvel tá sendo montada em pontos críticos e rotas de fugas. “Não houve aumento de ocorrência, mas estamos fazendo apreensões mais importantes. No final de semana foram apreendidas três armas e mais de oito pessoas foram presas”, destacou.
Em Camboriú aumentou também o número de chamados para atender desentendimentos sociais, perturbação de sossego e ocorrências mais domésticas.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com