Home Notícias Quentinhas Navio com 3000 passageiros será o primeiro transatlântico a chegar em BC

Navio com 3000 passageiros será o primeiro transatlântico a chegar em BC

Mesmo sem licença pra fundear o navio, operadora já tá vendendo os pacotes turísticos com destino à cidade catarinense. MSC Preziosa chega em abril pra inaugurar terminal privado da Barra Sul

Mesmo sem ter a licença da agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para que navios de passageiros possam ancorar na orla de Balneário Camboriú, a empresa Bontur, do grupo Tedesco, já tem programada para 6 de abril a chegada do MSC Preziosa, um luxuoso transatlântico que trará para a cidade cerca de três mil passageiros e 1,5 mil tripulantes. O anúncio da confirmação do MSC Preziosa foi feito esta semana pela secretaria de Turismo de BC.
Os pacotes de viagem do transatlântico que tem escala prevista para Balneário Camboriú já foram anunciados pela operadora MSC Cruzeiros. O roteiro começa em 3 de abril em Santos/SP, passa por Búzios, no litoral do Rio de Janeiro, e se toca pra costa catarinense. Por aqui, a programação do transatlântico é primeiro jogar âncoras em Balneário Camboriú e depois fundear em Porto Belo. O preço da viagem parte de aproximadamente R$ 2 mil para uma pessoa por quatro dias de passeio.
Os turistas chegarão até o Atracadouro Barra Sul, da empresa Bontur, através de pequenas embarcações chamadas de tender, uma espécie de táxi marítimo que irá buscar o povo no navio. A estrutura da Bontur não tem capacidade para a atracação de grandes embarcações.
Apesar de faltar apenas três meses para a chegada do navio de cruzeiro anunciado, somente há poucos dias é que a Bontur teria enviado à Antaq informações adicionais para conseguir a licença de fundeio do transatlântico ao largo da Barra Sul – pedido que havia sido negado pela agência no ano passado por falta de informações.

Turismo tá se preparando
Independente dessa pendenga, Altamir Teixeira, secretário de Turismo de Balneário Camboriú, informa que tá se programando pra receber a turistada que chegará no MSC Preziosa. “Queremos causar uma boa impressão nesse turista que vai ficar poucas horas em Balneário Camboriú para que ele procure a cidade em uma próxima viagem”, afirma.
O transatlântico deverá chegar por volta das oito da manhã de 6 de abril. Apresentações artísticas, exposição de artesanato, passeios de Bondindinho, entre outras atividades, estão sendo planejadas, anuncia o secretário. SS n

Diretor da PDBS diz que tá mantido projeto de super porto
Representantes da empresa Ports Developed by Shiphandlers (PDBS) procuraram esta semana o DIARINHO para afirmar que mesmo com a suspensão do chamamento público da prefeitura para saber quem tem intenção de empreender na orla de Balneário Camboriú, eles pretendem manter a ideia de fazer o empreendimento da cidade: um super porto para receber navios de turismo.
Todo o projeto do chamado BC Port já está concluído, afirma Mauro Leitner Guimarães Filho, diretor-jurídico da empresa. A PDBS está agora em busca das licenças, que são emitidas em especial pela União, e também em busca de parceiros comerciais para dar suporte financeiro ao empreendimento.
Mauro fez questão de dizer que a PDBS é uma empresa de participações e de propriedade intelectual de empreendimentos portuários, mas que é genuinamente brasileira, com sede em Balneário Camboriú. Segundo ainda ele, o projeto de construir o super porto de turismo não é sobre a área onde a Bontur tem o projeto de receptivo de turistas. “A poligonal da área da lâmina d’água a ser potencialmente ocupada pela BC Port é independente, jamais se sobrepôs à área cedida à Bontur pela União,” ressaltou.
O diretor-jurídico da PDBS disse ainda que apesar de já terem anunciado a intenção do projeto, a Antaq ainda fará um processo licitatório para a cessão da área no mar onde se pretende construir o BC Port.
O projeto já foi apresentado aos vereadores e ao conselho da Cidade, que não se opuseram a ele. O chamamento público da prefeitura, suspenso por ordem do tribunal de Contas, nada tem a ver com a empresa.
Com restaurantes, hotel, logística para reabastecimento de navios, lojas e um cais para atracação de transatlânticos, o BC Port seria o primeiro porto turístico do genêro no país, afirma Mauro, gerando cerca de 1000 empregos diretos e outros 5000 indiretos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com