Home Notícias Quentinhas Mais líder do que nunca

Mais líder do que nunca

O Barroso conquistou uma grande vitória ao bater o Porto por 2 a 0, fora de casa, neste domingo. Mesmo que o adversário seja lanterna da competição, o Almirante encontrou muitas dificuldades no gramado encharcado da cidade de União da Vitória. O resultado coloca o alviverde com 24 pontos, sete a frente do terceiro colocado. Uma campanha impecável que precisa da força do torcedor da cidade nos próximos jogos no Camilo Mussi, para que o time do técnico Renê Marques confirme o acesso para a Série A.

Complicou para o Marinheiro
Nada na vida quase centenária do Marcílio Dias foi fácil. Mas 2016 tem se superado a história do clube. A equipe do técnico Mauro Ovelha caiu de produção nos dois últimos jogos e amargou neste domingo a sua “primeira” derrota na competição. Em casa, diante do ótimo time do Operário de Mafra, o rubro-anil foi pouco efetivo no ataque e perdeu por 1 a 0. Sem Tony, ainda machucado, o Marcílio carece de poder de fogo, desperdiçando situações claras de gol. A situação na tabela ficou complicada: o Marinheiro precisa ganhar os oito jogos que restam. Caso perca pontos, dependerá dos resultados dos adversários para brigar pela G2. Ainda dá, mas ficou mais difícil ainda.

É o fim…
Uma publicação no site oficial do Marcílio Dias na última semana pegou torcedores, sócios e conselheiros de surpresa. Assinada por Valdemar da Rosa, irmão de Egon da Rosa, foi publicada uma convocação de eleição para presidência no dia 15 de outubro. Valdemar se intitula vice-presidente do Conselho, mesmo todos sabendo que só existe um Conselho legítimo, presidido por Almir César Vieira. Beira o ridículo a atual diretoria executiva ainda bancar esta história de que Egon é o presidente do Conselho e tentar levar adiante uma eleição para manter-se no comando. Depois da péssima gestão dos últimos dois anos, do papelão que o ex-presidente fez ao montar um time patético para a disputa da Série B com declarações de que seria “campeão de ponta a ponta”, o mínimo que essa diretoria e o ex-superintendente de futebol deviam fazer é terminar o mandato e nunca mais voltar para um cargo diretivo no clube. A sede pelo poder – desrespeitando o estatuto, a justiça e a vontade da torcida – está matando o Marcílio Dias. Muitos torcedores e empresários já desistiram de apoiar o Marinheiro enquanto estas pessoas estiverem lá dentro. O resultado é notório: públicos baixíssimos e muitas dificuldades financeiras. Não fosse a boa vontade de Tarcízio Zanellato e Agnaldo Santos, o Marcílio Dias estaria brigando para não cair com Porto e Jaraguá. Nunca é demais lembrar: em quatro jogos, o time de Egon perdeu os quatro na segunda divisão de Santa Catarina. Esse é o Marcílio Dias que o torcedor quer nos próximos anos?

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com