Home Notícias Quentinhas Mais de 200 pescadores de tainha vão participar de competição

Mais de 200 pescadores de tainha vão participar de competição

Pra comemorar safra histórica da tainha, artesanais revivem confraternização das antigas e criam competição entre eles. Gincana, chamada de Saragaço, vai reunir artesanais de 15 ranchos de pesca

Imagine a festança que um grupo de mais de 10 pescadores artesanais faz quando avista um cardume de tainha ressolhando (fervendo no mar). Agora, multiplique esse furdunço por 15. Pronto, já vai ter ideia do que será o 1º Saragaço, um festão de confraternização entre os integrantes de ranchos de pesca de tainha de Bombinhas, que acontece no próximo sábado.
O evento vai ser aberto à comunidade. A ideia, explica Telma Mafra, 26 anos, do instituto cultural Camugerê, é reeditar o que se fazia há 20 anos, quando em todo final da safra da tainha os pescadores se reuniam para uma grande confraternização. Pra deixar a coisa mais agitada, os grupos vão competir entre si.
A gincana, explica Telma, vai botar à prova as habilidades dos pescadores. “As provas vão envolver as habilidades da pesca da tainha e destacar as figuras dessa pesca, como o patrão da canoa e os remeiro”, exemplifica. Disputas do melhor tarrafeador, do mais rápido descamador, de quem traz a boia da rede mais rápido para a praia, entre outros, estarão entre as provas da gincana.
O povão, além de torcer pelos ranchos, vai poder curtir tainha assada na brasa e pirão d’água e curtir shows musicais, além de apresentações culturais, como boi-de-mamão e dança da quadrillha.
Além dos ranchos de pesca de Bombinhas, participarão do Saragaço pescadores do estaleirinho, de Balneário Camboriú, e um grupo de Floripa ainda tá pra confirmar se vem. Algo perto de 230 artesanais participarão das disputas.
O evento acontecerá no Portinho, que fica no costão direito da praia de Bombinhas. Começa às 9h da matina, entra pela tarde toda e vara à noite. A entrada é digrátis. O povão só paga o que comer ou beber.

Só tem a comemorar
Telma é filha, irmã e prima de pescadores artesanais. Ela não lembra de uma safra tão grande de tainha como a deste ano. Num mesmo dia, chegaram a ocorrer arrastos de mais de 40 mil peixes. Foi isso, segundo ela, que animou o povo a organizar o Saragaço.
O que Telma e os amigos não imaginavam, é que a coisa ia crescer tanto. “Pensamos em reunir o pessoal para confraternizar e tomou uma proporção que a gente não imaginava”, conta.
É que o pessoal dos ranchos se animou tanto, que começou a fazer vídeos e postar no Facebook provocando os concorrentes.
Ah! E o que significa saragaço? “É o alvoroço que se dá na praia quando os ‘vigias’ enxergam um cardume de tainha”, explica o jornalista Nilson Coelho, do movimento Unido por Bombinhas, que junto com o instituto Camugerê organiza o evento.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com