Mais…

Dinheiro jogado fora – Semana passada publiquei a foto da placa anunciando a inauguração do sistema de esgoto das praias agrestes para março de 2015. Hoje trago fotos do desperdício de dinheiro público. Canos e tubos jogados em um terreno baldio no Estaleiro. Rolou dinheiro ou deram esse material de graça? O que quero dizer que essa obra não sai nem hoje e nem amanhã. Oficialmente afirmam que foi aberta nova licitação no final do ano passado. Antes terão que prestar contas desse material todo já sem condições de uso. Vergonha!!!

Sofá público – Este belo sofá vi pela última vez na terça-feira. Estava na calçada da rua 1822, entre Terceira e Quarta há praticamente um mês.

Fui dar o retorno na Quinta avenida e me vi obrigado a ir até a Sexta avenida, passando por duas ruas. As duas recheadas de sofás e entulhos de toda espécie nas calçadas. No bairro das Nações a cena se repete. O caminhão da White Martins ainda não chegou.
Enquanto isso…
… o prefeito ERD parece mais preocupado nas suas pedaladas. Fotos do prefeito fantasiado de ciclista são comuns nas páginas do Face de amigos. Ok, tudo certo. O prefeito pode se divertir, mas não pode – ou não deve – abandonar a cidade.
Confirmado
O STJ negou semana passada provimento à apelação de Auri Pavoni, mantendo a decisão do Tribunal de Justiça que o condena por improbidade administrativa. Para quem não lembra, Auri foi denunciado pelo MP por conta da “confusão” público/privada das áreas próximas a Estrada da Rainha quando ele ainda era secretário do governo Rubens Spernau. Não tem mais como apelar. Portanto, Auri passa a ser improbo.
Do relator
Desembargador Cesar Abreu: “Sob a minha ótica, a severa amplitude do dolo do agente, aliada à alta reprovabilidade social de sua conduta, com quebra do dever de moralidade, imparcialidade, honestidade e veracidade que deveria marcar a sua atuação e levando em conta, também, a circunstância de ter se valido do cargo para auferir benefício privado, atuando em procedimento administrativo em proveito próprio e de parceiros comerciais, entendi, embora vencido, de prover o recurso do Ministério Público, no particular, para agregar a sanção da perda da função pública”.
Não pode
Embora sua condenação se limite a restituição em dobro da verba pública aplicada e na multa civil de 10 (dez) vezes o salário de secretário Municipal, Auri Pavoni não pode mais assumir cargo público em Balneário Camboriú, por oito anos. Não por conta da decisão, mas por força de lei municipal 3402/2012.
Água de quem?
E os vereadores de Camboriú aprovaram a privatização da água. Agora basta saber qual empresa leva. Na bolsa de apostas as favoritas são a Engita e a Sanecon.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com