Home Notícias Quentinhas Macaco-prego resgatado em Itajaí é encaminhado ao Ibama

Macaco-prego resgatado em Itajaí é encaminhado ao Ibama

Não era um rato, nem um gato, mas um macaco. Um macaquinho-prego com menos de um ano de vida. Manguaçado, cambaleava pelo pátio da empresa Itaport, na Murta, em Itajaí, na manhã de ontem. O resgate foi feito pela fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) e o animal acabou encaminhado para o Ibama, em Floripa, a fim de ser reintegrado à natureza. Funcionários da empresa revelam que é comum os caminhoneiros aparecerem com macacos nas cabines, fruto do tráfico nas estradas.
Uma funcionária pedalava sua ziquinha quando percebeu que alguma coisa a seguia. Olhou por cima do ombro e viu o bicho peludinho, zonzo como um beberrão. Apesar de o macaco demonstrar ser inofensivo, teve medo. A diretoria da empresa ligou para Famai e o resgate foi feito logo em seguida. A diretora de defesa animal da fundação, Cristina Freitas, diz que não é possível afirmar que o animal foi traficado, mas essa é a situação mais provável, já que o macaco-prego não é comum no sul do país. Um dos gerentes da Itaport teria informado à Famai que os caminhoneiros costumam comprar macacos pela estrada, dão um porre de pinga e mantêm o animal em cativeiro dentro das cabines.
Para sorte do macaquinho, ele deve ter conseguido fugir do sequestrador e ficou perdido pelo pátio da empresa. Cristina reforça que a compra e a venda de animais silvestres é totalmente ilegal. Quando o traficante ou o comprador são identificados, o órgão pode aplicar multa de até R$ 5 mil. Além da ação ilegal, o macaco-prego ainda é transmissor de doenças como a raiva.
O bichinho foi encaminhado ainda ontem ao centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, em Floripa. Como o animal ainda é pequeno, com idade estimada de menos de um ano, ele vai passar por um período de reabilitação para então voltar para o habitat natural, a natureza.

Mais um resgate
Na semana passada, um porco-espinho foi resgatado na city peixeira. O animalzinho desfrutava da sombra de uma árvore na rua Vereador Abílio Otávio do Canto, no bairro Ressacada. Apesar de ser área residencial, fica próximo ao parque Ambiental da Ressacada, de onde é comum os animais darem uma escapadinha e zanzarem pela rua. O porco-espinho foi solto no próprio parque.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com