Home Notícias Quentinhas Leci Brandão comanda o Réveillon Mágico Itajaí 2015

Leci Brandão comanda o Réveillon Mágico Itajaí 2015

Sambista se apresenta nos Molhes da Atalaia

O ano de 2015 vai começar ao som de um bom samba com Leci Brandão. A cantora vai comandar a contagem regressiva e fazer a festa com o público que comparecer ao Réveillon Mágico Itajaí, que mais uma vez deve levar milhares de pessoas aos Molhes da Barra.

A programação definida pela secretaria de Turismo inicia às 21h do dia 31 de dezembro com apresentação da Banda S/A. Às 23h30, quem sobe ao palco é a sambista Leci Brandão, que será a responsável por fazer a contagem regressiva e anunciar a chegada do novo ano, a ser celebrado com um show de fogos de artifício.

Instaladas em uma balsa no mar, as quatro toneladas de fogos – com muitas cores e efeitos, prometem encantar os participantes da festividade por cerca de 12 minutos. Na sequência, Leci Brandão e banda voltam a fazer a alegria do público com seu show que deve encerrar por volta de 1h30 do dia 1º de janeiro de 2015.

A cantora

Leci Brandão tem uma história fascinante. Desde pequena, superou preconceitos, desafios e hoje se consagra como cantora e compositora, além de deputada estadual em São Paulo. Nasceu em 12 de setembro no Rio de Janeiro, em Madureira, mas foi criada em Vila Isabel, filha de dona Lecy de Assumpção Brandão e Antonio Francisco da Silva, família humilde, muito cedo teve a necessidade de ajudar no orçamento familiar devido ao falecimento de seu pai; trabalhava durante o dia e estudava a noite. Apesar dos obstáculos persistiu conseguiu empregos na Datamec, Telerj e por fim, na faculdade Gama Filho, chegando a cargo de chefia.

Em 1973, o crítico musical e jornalista Sérgio Cabral, descobriu Leci e a convidou para gravar um disco. Naquela época ela cantava no Teatro Opinião, na Noitada de Samba, sobre o comando de Jorge Coutinho. No ano seguinte, Sérgio levou Leci para a Discos Marcus Pereira, onde gravou seu primeiro compacto simples. Em 1975 ela gravaria o primeiro LP, recebendo inúmeros prêmios de crítica. De lá até aqui foram três compactos, 14 LP’s, nove CDs e um DVD, além de várias coletâneas, em 35 anos de carreira.

Durante cinco anos Leci ficou sem gravar por absoluta questão política. As gravadoras não aceitavam suas canções marcadas pelas letras sociais, com destaque para a questão racial. Nos últimos vinte anos, todos os discos de Leci contêm uma faixa falando do assunto de forma direta, transparente e apaixonada. É a cantora das comunidades e sente-se orgulhosa por isso.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com