Home Notícias Quentinhas Jornal do João Martins tá proibido de elogiar Anna e detonar o Volnei

Jornal do João Martins tá proibido de elogiar Anna e detonar o Volnei

A justiça eleitoral de Itajaí decidiu, ontem, que o jornal Sem Censura, do advogado João Martins, que é pai da candidata Anna Carolina Martins (PSDB), está proibido de publicar matérias favoráveis à candidata tucana e de falar mal do candidato Volnei Morastoni (PMDB), até o próximo domingo, dia da eleição municipal.
A decisão do juiz eleitoral Mauro Ferrandin atende uma representação da coligação “A Mudança que Itajaí Precisa”, do candidato Volnei.
A coligação queria impedir a circulação do jornal, alegando que a publicação poderia prejudicar o equilíbrio da disputa eleitoral, considerando que edições recentes do jornal falaram mal do opositor da filha do dono do jornal.
O juiz não proibiu a circulação do semanário, mas proibiu qualquer conteúdo falando mal de Volnei ou elogiando Anna. “Entendo que o pleito liminar merece deferimento uma vez que de fato uma nova publicação viciada por matérias semelhantes aquelas já publicadas nas edições anteriores pode causar prejuízo violento à corrida eleitoral, ainda mais quando estamos na última semana da campanha,” decidiu o juiz.
Mauro levou em consideração o fato “de que os pais da representada Anna Carolina estão umbilicalmente ligados à campanha da filha e, ao mesmo tempo, figuram como proprietários e colunistas da mídia em análise”.
A proibição vale tanto para a edição impressa do jornal, que circula todas às quartas-feiras, como para a edição online. A multa por descumprimento da decisão é de R$ 5 mil por cada exemplar do jornal que circular.
O editor do Sem Censura, Thiago Floriano, disse ao DIARINHO que a decisão foi recebida com espanto. “Considerando que sempre abrimos espaço para todas as coligações, desde o início do processo eleitoral, e fomos boicotados por alguns que não quiseram nem conversar conosco… Infelizmente, em uma era em que tudo está sendo dito pelas redes sociais, indiscriminadamente, um veículo de comunicação como o Sem Censura é proibido de veicular matérias ou quaisquer menções a alguém… Parece um contrassenso, uma afronta à liberdade de imprensa”, opinou Thiago.
O advogado da coligação de Anna, Olimpierri Malmann, disse ao DIARINHO que a decisão será acatada. Ele ainda decidirá se vai recorrer da sentença. Mas, hoje, ele pretende pedir ao juizuma reconsideração. “Essa decisão é uma censura prévia à imprensa”, alegou Olimpierri.
O advogado diz que na página 4 das edições, o Sem Censura publicou aviso permanente afirmando que qualquer coligação que se sentir prejudicada pelo conteúdo, pode enviar e-mails ou ligar para o jornal que terá sua versão publicada. “O candidato Volnei Morastoni nunca mandou e-mail ou ocupou espaço,” explicou o advogado ao DIARINHO.
A candidata Anna Carolina estava em uma entrevista na TV e não atendeu os telefonemas do DIARINHO na noite de ontem.

Volnei aprovou
Já o candidato Volnei, através da assessoria de imprensa da sua coligação, disse que o Sem Censura pertence à família da candidata Anna Carolina e que está há mais de três anos fazendo o que chama de “campanha eleitoral antecipada para a candidata Anna”.
“O jornal denigre a imagem de pessoas públicas, principalmente a minha, com ataques pessoais, totalmente tendenciosos e com o único propósito de confundir as pessoas no período eleitoral. Felizmente, nesta reta final das eleições, a Justiça toma esta medida importante para garantir maior equilíbrio entre os candidatos nas eleições,” dizia a nota oficial do candidato.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com