Home Notícias Quentinhas Galera dá as mãos pelo canto do Morcego

Galera dá as mãos pelo canto do Morcego

Cerca de 500 pessoas se reuniram na praia, em pleno domingo, para protestar contra a decisão que libera o canto Norte para construções de prédios

Mais de 400 pessoas participaram de um mega abraço nas areias da praia Brava, em Itajaí, na tarde de domingo. O movimento “Abraço ao Canto do Morcego”, que tem a participação de representantes de organizações não-governamentais, associações de moradores e simpatizantes da preservação de áreas de restinga na city peixeira, reuniu o povão como forma de resposta a uma decisão judicial que liberou a construção no canto norte da praia, anunciada na última quinta-feira. A concentração de pessoas, que começou às 14 horas, parecia minguada no início, mas em menos de meia hora a tchurma compareceu em peso e tomou conta da praia. Pelos cálculos dos organizadores, participaram entre 400 e 500 pessoas. Eles aproveitaram a oportunidade para engordar o número de assinaturas de um abaixo-assinado que pede a preservação ambiental daquela área.
A razão para quase 500 pessoas irem até a praia Brava na tarde ensolarada de domingo foi além de curtir a praia. O povo manifestou a indignação, através do abraço simbólico, contra a decisão do tribunal de Justiça de Santa Catarina, que acatou o pedido de recurso da associação de Proprietários da Praia Brava Norte (Aprobrava). Pela determinação, fica liberada a construção de prédios na orla da praia entre a lagoa até o farol de Cabeçudas.
Para Cláudia Severo, uma das representantes da associação de Moradores da Praia Brava (Unibrava), a batida de martelo que derruba a liminar que vetava construções no lado norte da praia, vai contra pelo menos duas leis estaduais que preveem a preservação. Uma disposição transitória de 2009 e uma liminar que proíbe a devastação de áreas de restinga em toda a orla catarinense. “É uma aberração jurídica essa decisão”, considera.
O advogado do movimento, Giordano Zaguini Furtado, fez questão de lembrar que as leis de zoneamento da city, 214 e 215 de 2012, foram aprovadas na calada da noite às vésperas da virada do ano de 2013 pela câmara de Vereadores. Além disso, argumentou o dotô, elas vão contra o plano diretor do município, que proíbe que espigões sejam erguidos em macro áreas de preservação ambiental.
Essa não é a única questão que envolve a preservação da orla no entorno do Canto do Morcego. A bronca tem três ações civis públicas movidas pelo ministério Público, pelas associações de moradores e simpatizantes e outra pela vereadora Anna Carolina Martins (PRB) e pelo ex-vereador Nikolas Reis (ex-PT, atualmente no Pros), que pedem a brecada da “selva de pedras” e a degradação da área.
As ações defendem o local como área de Preservação Permanente (APP) e devem ser julgadas na esfera Federal.
Tinha adultos, crianças e jovens. O público reunido para o abraço abrigou várias gerações de peixeiros que defendem o cumprimento das leis. “Isso aqui é a faixa de Gaza [fazendo referência ao conflito entre israelenses e árabes no Oriente Médio] pela disputa de terra, nunca acaba, só tem um novo episódio”, concluiu a jornalista Ana Paula Bazi, 28 anos, que também abraçou a praia.
Um encontro semelhante ao de ontem, com atividades ecoturísticas estava agendado para rolar em novembro, mas os organizadores resolveram antecipar o abraço diante da determinação da dona justa. Até o fim do ano, a organização não descarta convocar mais vezes o povão para novas manifestações.

Movimento nas redes sociais
Durante o discurso da turma, o militante Moacir Kienast pediu para que todas as pessoas que participaram da manifestação usassem a hashtag “#EuAbraceiOMorcego” no facebook. A proposta é não deixar a empolgação esfriar diante da determinação contrária da dona justa. “Vamos para as redes sociais mostrar nossa força”, convocou Moacir Kienast.
Essa não é a primeira vez que a população dá um abraço simbólico em uma das únicas áreas de toda a extensão da praia que permanece quase intocada. No ano passado o movimento ganhou repercussão nacional com a gravação do programa de televisão CQC, da Rede Bandeirantes.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com