Home Notícias Quentinhas Finais de futebol de praia foram o maior agito

Finais de futebol de praia foram o maior agito

Camarões (Master), Marisco (Veteranos), Gráfica Espaço (Feminino) e Lula (Novos) levaram os títulos deste ano

As finais do campeonato amador de Beach Soccer levaram muita gente pra praia da Atalaia no fim de semana. O clima foi de final de copa. Torcedores xingavam, os reservas reclamavam, todo mundo queria dar pitaco e dizer que o juiz era cego. Mas no fim, tudo terminou em festa. Os times campeões foram: Camarões (Master), Marisco (Veterano), Gráfica Espaço (Feminino) e Lula (Novos).
A final da categoria Novos era a mais esperada. Lula e Sereia deram tudo para conseguir o caneco. O jogo foi nervoso dentro e fora das quatro linhas e sobrou principalmente pros árbitros, que ouviram de tudo. “O apito é pra soprar, não para chupar”, gritou um irritado torcedor.
Os ânimos aflorados quase mancharam a festa. Um lance entre o atacante Romário, do Lula, e o goleiro Nando, do Sereia, acabou gerando uma confusão. A turma do deixa disso conseguiu segurar a galera e evitar que rolasse porradaria. Mas o desentendimento era coisa de jogo e a festa continuou bonita.
O Lula entrou em campo mais concentrado e abriu o placar nos primeiros minutos. A chuva deixava a areia pesada e o jogo mais truncado e nervoso. Mais inteiro, o Lula conseguiu ampliar o placar, após a bola desviar no zagueiro e matar o goleirão. No início do terceiro tempo, o Sereia teve uma injeção de ânimo ao diminuir com um balaço no ângulo, indefensável para o goleiro Dedão. O Sereia tentou atacar de todo jeito, mas estava desorganizado e acabou levando o terceiro em um contra-ataque. O placar de 3 a 1 levou o time ao bicampeonato da categoria Novos.
O Lula teve dois heróis. O goleiro Éderson Costa, o Dedão, diz que a final foi a melhor partida no campeonato. “Só não peguei aquela bomba porque não dava mesmo”, lembra. O segundo foi Alexsandro Navegantes, o Dibe, artilheiro do campeonato. A dura marcação dos adversários não foi nada diante das dificuldades que surgiram após algumas escolhas erradas. “Pra mim tem um gosto ainda melhor. Eu caí no crime. Fiquei quatro anos preso e estou solto há dois anos. Estou me reeducando e uso o esporte para isso”, emocionou-se.
A final do Master também teve heroísmo. Após empate nervoso em 2 a 2 do Camarões e Badejo, o goleiro Álvaro Provesi chamou a responsa pra si. O arqueiro do Camarões catou o pênalti que deu o título pro time. “Eu jogo esse campeonato há 20 anos e é muito importante. Estou muito feliz de ter pego o pênalti. É uma sensação ótima”, diz.
No Veteranos foi o Marisco quem teve mais perna. Fazendo dois gols na última etapa, a equipe venceu por 3 a 1. Já o domingo começou com a partida mais charmosa de todas. A final do feminino entre Gráfica Espaço e Estrela do Sul mostrou a força da mulher no esporte. A Gráfica Espaço conseguiu virar e sagrou-se campeã por 2 a 1.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com