Home Notícias Quentinhas Espaços deliciosos do centro de Itajaí

Espaços deliciosos do centro de Itajaí

São locais para conhecer e, quem sabe, até fazer umas comprinhas

• Mundo Animal

Era para ser apenas uma lojinha onde todos os produtos teriam conexão com o tema predileto da sua dona, Aline Seeberg Aranha. Ela gostaria de ser veterinária, mas, há 20 anos, realizou o sonho de maneira indireta.
O ponto de venda começou na rua Hercílio Luz, depois passou para a Olímpio Miranda Júnior e agora está na mesma rua, mas do outro lado. Com a mudança veio a ampliação das atividades, como o café no mezanino e a diversificação das mercadorias, agora não mais limitadas ao tema animal. São presentes, acessórios, louças, artigos de decoração, tudo de muito bom gosto. Sim, e há muito bicho de pelúcia, naturalmente.
“Diziam que não daria certo um café no primeiro piso, ninguém veria nem saberia da existência. Felizmente, não foi o que aconteceu. As pessoas vêm fazer lanche ou almoçar e depois fazem a propaganda boca-a-boca, que é a melhor”, explica Aline. O ambiente comporta até 50 pessoas. Quem quiser fazer algum evento especial pode agendar o espaço reservado onde cabem até 15 pessoas, sem nenhum custo adicional.
No expositor do balcão, os doces parecem familiares. E são. Eles são entregues pela parceira 45 Bakery. Os cupcakes são irrecusáveis. Para um café ou chá nas mesinhas cobertas por jogos americanos de crochê em tons de rosa, branco e cinza, sob luz indireta e ao lado de uma parede recoberta com papel de parede da PIP (a louça dessa marca holandesa está em exposição num armário e pode ser comprada), o ambiente não poderia ser mais relaxante e propício para um momento de pausa no corre-corre.
Aline Aranha diz que em Balneário Camboriú há uma filial da loja, no Atlântico Shopping, com a mesma linha de produtos para presentes. Mas Itajaí é especial, confidencia. “Eu acredito em Itajaí. É muito bom poder servir os clientes. Aliás, a ideia do café veio deles”, conta.
A veterinária por vocação ainda não realizada trabalha com resgate de animais abandonados, tanto que, agora, só de cachorros recolhidos na rua, abriga 29 num sítio. Os bichinhos chegam até ela em péssimo estado. Depois de cuidados, muitos são doados. “Eu estou bem feliz. Quando comecei a pegar animais de rua era olhada com nojo. Até sarna já peguei, não tenho vergonha de dizer. Mas percebo que as pessoas estão mais conscientes, estão mais envolvidas na causa. O ser humano está melhorando,” acredita.
O café funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 19h. A loja abre durante a semana das 9h às 19h e no sábado vai das 9h às 13h.

  • Trecho da reportagem especial publicada na edição de segunda-feira, 30 de maio de 2016.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com