Home Notícias Quentinhas Encontro de palhaços invade Itajaí

Encontro de palhaços invade Itajaí

A maioria da programação é grátis ou com precinhos populares; evento homenageia família Biriba

Juvan Neto
geral@diarinho.com.br

O mês de julho tá bem pertinho – chega na quarta-feira – e com ele, vem um evento que é pura palhaçada: tá confirmada a quarta edição do Ospália – Encontro de Palhaçaria, que neste ano, trará à terrinha peixeira palhaços da Santa & Bela, mas também de Minas Gerais e até da Argentina.
O encontro será aberto no dia 16, seguindo até 25 de julho, com destaque para uma “palhaceata” – passeata de palhaços e jogo de futebol com pernas de pau, no dia 23 de julho, a partir das 14h30.
Quem organiza essa palhaçada é Charles Augusto, o palhaço Pacacoenco, que informa que dia 16, na abertura, tem o espetáculo “Acima de 12”, e no dia 17, o “Estapafúrdio”. A edição de 2015 vem pra homenagear a mais tradicional família de circo-teatro de Santa Catarina, os Biriba, que celebram 45 anos e existência neste ano.
“Esta família do Biriba trabalha a arte da palhaçaria em Santa Catarina desde 1970 e, atualmente, está mais presente na região Sul e no Vale do Itajaí”, ressalta. E é o próprio palhaço Biribinha (ator Adriano Passos) que chega junto, dia 23 de julho, com uma apresentação especial, e no dia 25, rola a exibição do documentário “É Bucha! 40 Anos do Teatro Biriba”, seguido por roda de conversa sobre o universo dos palhaços, também no dia 25. Geraldo Passos, o Biriba, igualmente marcará presença nesse último dia.
“No mais, estamos com 25 palhaços confirmados, mas a expectativa é superar esse número, porque muitos vão se agregando ao evento durante sua promoção”, destacou Charles (ou Pacacoenco) ao DIARINHO.
Entre as presenças confirmada, estarão grandes palhaços do Brasil e da Argentina. Rodrigo Robleño traz seu palhaço Vira-Lata de Belo Horizonte, MG, e da Argentina, pinta na terrinha o palhaço Chacovachi, de Buenos Aires. Entre as companhias presentes estarão a Restanóis Companhia Livre de Teatro, de Floripa, o prestigiado Cirquinho do Revirado, de Criciúma, e ainda a expert Suely Machado, da Companhia Primeiro Ato, de Belo Horizonte, MG.
Pra juntar toda essa galera, rola no dia 23 o “Cabaré Ospália”, uma noite de forró no teatro peixeiro com palhaços das cidades de Criciúma, Blumenau, Buenos Aires e Floripa, animada pelo Trio Forró Brasil e ainda Circus Fever, Lynda Colapso e Taís Dassoler, entre outros artistas.

Família Biriba faz a galera rachar de rir desde os anos 70
O nome Biriba é quase que uma marca do teatro circense de Santa Catarina. Há 45 anos, a família que integra dois grupos mambembes, e que será a grande homenageada da Palhaçaria 2015 em Itajaí, faz rachar de rir a galera com peças engraçadíssimas e a performance incrível de seus atores, com destaque para o Biribinha, vivido pelo ator Cassiano Ricardo, e para o Biriba, de Geraldo Passos.
A tradição começou em Tangará, no meio oeste catarinense, quando os atores-palhaços Geraldo, Suzi, Cidinha e Geraldo Jr. formaram o Teatro Biriba. As primeiras temporadas foram em cidades próximas, como Joaçaba, Capinzal, Videira e Concórdia, época em que poucos circos e companhias teatrais se aventuravam pela região.
Biriba lembra que o pavilhão de zinco chegava nas cidadezinhas e era visto com desconfiança. O primeiro Biriba, interpretado por Geraldo Passos pai, quebrava o gelo nas primeiras sessões, cativando o povo com sua ingenuidade e autenticidade; os artistas comandados por ele também faziam a sua parte e comoviam nos dramas, animavam nos shows musicais e encantavam a galerinha nas matinês de domingo à tarde.
Pirulitos, pipocas, doces, carapinhas de amendoim eram feitas de forma artesanal para que o público se deliciasse com as guloseimas do Biriba. O Teatro Biriba começava a plantar uma semente, isso no já distante julho de 1970.
De lá pra cá, a família Biriba acumula sucessos por onde passa, em qualquer um dos três estados do Sul – o atual Biribinha fez tanto sucesso que chegou a integrar o elenco da Escolinha do Dedé, no extinto programa “Dedé e o Comando Maluco”, no SBT. O próprio Dedé Santana, eterno trapalhão, é um entusiasta do trabalho da trupe, e quando tá em Itajaí, visita e até participa das comédias apresentadas pela turma.
Geraldo pai faleceu em 1991, em Xanxerê, e seu filho, Geraldo Santos Passos, assumiu o desafio de comandar a trupe, mas fica só até o ano seguinte, para criar sua própria trupe. O neto, Franco Adriano, com apenas 18 anos, também assume o legado do avô, um dos maios nomes do teatro no Brasil. Os Biribas se dividem em dois, e seguem pelo Estado fazendo o povão dar boas gargalhadas.
Adriano, o Biribinha, aposenta o pavilhão de zinco e implanta o teatro de lona, colorido e de alto astral, com capacidade para 700 espectadores, e revitaliza o universo do circo até os dias de hoje. Tanto Adriano como Geraldo serão os homenageados dessa grande e gostosa palhaçada que vai reinar no Itajaí, e para a qual toda a galera tá convidada!

Quer aprender a ser palhaço?
A organização também não esqueceu das capacitações pra quem quiser aprender a arte de ser palhaço. Vai rolar a oficina “Os caminhos do palhaço – primeiros passos”, e ainda oficina de perna de pau, oficina de criação do gesto e o “Manual y Guia Del Payaso da Rua”. Os palhaços estarão, nesse período, pela cidade, seja no calçadão da Hercílio Luz, na Casa da Cultura Dide Brandão, no Teatro Peixeiro ou no Museu Etno-arqueológico da Itaipava.
O DIARINHO é um dos apoiadores do evento, promovido pelo Ospália (movimento cultural sediado em Itajaí e coordenado por Charles), que terá ainda parceria do SESC e patrocínio da lei de incentivo à cultura de Itajaí, da Fundação Cultural de Itajaí, UNIMED e Prefeitura. Outro apoio vem da Casa da Cultura Dide Brandão e do setor de Arte e Cultura da Univali. Mais informações pelo fone ospalia@gmail.com ou ainda o feicebúqui na página www.facebook.com/ospalia. 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com