Home Notícias Quentinhas Empresário diz que não precisa correr pra abastecer

Empresário diz que não precisa correr pra abastecer

O presidente do sindicato do Comércio Varejijsta de Derivados de Petróleo do Litoral Catarinense (Sincombustíveis), Giovani Testoni, reforçou ontem ao DIARINHO que o risco do desabastecimento de gasosa, álcool e outros combustíveis em Itajaí é pequeno, apesar da greve dos caminhoneiros.
De acordo com Testoni, distribuidoras como Ipiranga e Shell informaram que tem gasosa suficiente estocada na região, mas o que foi afetada foi a entrega, já que o combustível chega até Itajaí através dos polidutos de abastecimento, e não necessariamente através de caminhões-tanque.
O que tá rolando, segundo o figurão, é um pequeno racionamento na hora da venda aos postos. “Donos de postos que pediram 20 mil litros podem receber 15 ou 10 mil, devido à falta de caminhões, não necessariamente da chegada do combustível até aqui”, destacou.

80% vem pelos dutos
Segundo apurou o DIARINHO, o volume de combustível que chega até Itajaí é 80% repassado através dos dutos. Os outros 20% vêm em caminhões, e são em sua maioria, compostos por transporte de etanol (álcool).
“Alguns caminhões ficaram parados, e como a gasolina é composta do álcool anidro, grande parte é levada para a refinaria de Araucária, no Paraná, através dos caminhões”, detalha. “Mesmo assim, produto tem”, acrescenta.
Na visão de Giovani, o repasse aos donos de postos poderá até demorar, mas vai acontecer em poucos dias. Testoni reforça que não há a necessidade de corrida aos postos por parte de motoristas. Na segunda-feira, na região, o único protesto registrado foi de um caminhoneiro solitário na rodovia Antônio Heil, em Brusque.
Reinaldo Silva, 37, acabou preso por não acatar a ordem dada pela PRF para liberar a pista. Ontem, o movimento perdeu força.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com