Home Notícias Quentinhas Égua abandonada morre na Penha

Égua abandonada morre na Penha

O bicho só foi recolhido no final da tarde de ontem

A égua abandonada em um terreno baldio da rua Margarida Vieira, no bairro Armação, em Penha, morreu na manhã desta segunda-feira. O farmacêutico Eberson Pelegrini Figueiredo, 30 anos, informou que a bichinha não resistiu aos maus tratos e foi dessa para uma melhor.
Os moradores, que já tinham tentado acionar o município e o Estado, em busca de ajuda no final de semana, penaram para fazer com que a prefa recolhesse o animal. Em protesto, os moradores arrastaram o corpo da coitada pro meio da rua e só liberaram o trânsito quando a secretaria de Obras apareceu, às 17h20 de segunda-feira.
A via sacra de Eberson e de outros vizinhos começou no sábado, quando o animal, que pertencia a uma família de catadores de papel, foi abandonado no terreno. Eberson aplicou alguns medicamentos e solicitou ajuda de um veterinário, já que o animal estava bastante debilitado. Os moradores também ligaram para Ibama, Fatma, Cidasc e prefeitura de Penha, mas ninguém atendeu os telefonemas no final de semana.
Na manhã de ontem, a égua morreu e os moradores começaram outro martírio para conseguir enterrá-la. Eles ligaram para a prefeitura, mas até às 14h de ontem, ninguém apareceu para buscá-la. Revoltados, os moradores arrastaram o animal para o meio da rua e interditaram o trânsito. “Alguém vai ter que tirar ela daqui. A rua tem bastante casas e o animal já está se abrindo, em estado de decomposição”, disse.
A assessoria de imprensa da prefeitura de Penha informou que quem atende denúncias de maus tratos a animais é a secretaria de Agricultura e a vigilância sanitária. Porém, os órgãos não tem esquema de plantão no fim de semana. Pra falar com a Agricultura o telefone é 3345-3256 e a vigilância é no 3345-9293, mas somente de segunda a sexta-feira. 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com