Home Notícias Quentinhas Cuidado com o amarelinho

Cuidado com o amarelinho

Veja dicas pra se livrar dos perigosos escorpiões amarelos

Uma empresa do bairro São Roque, zona rural de Itajaí, tava infestada de escorpiões amarelos. A equipe de controle de Zoonoses de Itajaí capturou 97 venenosos por lá. A captura rolou na quinta-feira passada. Os bichos são da espécie tityus serrulatus, considerada a mais perigosa entre os escorpiões que se tem registro na região.
A equipe foi até a empresa, que beneficia frutas e verduras, atendendo um pedido do proprietário, que tava preocupado com a quantidade de amarelinhos por lá.
Marcos Cordeiro, técnico de enfermagem da Saúde, pede a atenção da comunidade para possíveis focos de criação dos bichos. A espécie costuma ser encontrada também nos bairros Cordeiros e São Vicente.
Os aracnídeos foram guentados por volta das 19h, horário em que saem pra se alimentar. Foram três horas de buscas. A equipe pretende retornar ao local, em breve, para fazer nova busca.
Visitas em possíveis focos de infestação são feitas semanalmente.
Marcos diz que os escorpiões amarelos começaram a se criar em Itajaí há cerca de dois anos. Possivelmente vieram de carona em caminhões que carregam verduras, madeira ou mudanças. “A captura é feita com uma lanterna que emite luz ultravioleta que, quando apontada pro bicho, faz ele ficar laranja e brilhar”, explica.
Marcos ressalta que, diferente do escorpião marrom, que costuma ser encontrado na zona rural, o amarelo tem criado comunidades na zona urbana. “A espécie é nativa da região centro norte e norte e se adaptou muito bem na cidade de Itajaí, pois não temos invernos tão rigorosos. Eles gostam de temperaturas altas”, afirma Marcos.
Para evitar uma visita desagradável do venenoso é preciso manter o terreno e o quintal limpos, livres de entulhos. É no meio da desarrumação que eles fazem a festa e encontram o alimento preferido: baratas. Além das cascudas, papam aranhas, cupins e até mesmo pequenos vertebrados.
Marcos recomenda que, nos locais onde têm aparecido os escorpiões, os moradores devem vedar as soleiras das portas, frestas de paredes e ralos pra que não entrem em casa. Antes de dormir é recomendável dar uma boa olhada na cama, sacudir os lençóis e travesseiros para evitar uma picada dolorida de noite.

E se ele te pegar?
A picada de escorpião amarelo faz com que a pessoa sinta uma dor intensa, acompanhada por vermelhidão. A maior preocupação é com as crianças e idosos, pois os sintomas podem evoluir para uma parada respiratória, uma vez que o veneno ataca o sistema nervoso central. Nada de tomar remédios para dor e achar que tá tudo certo.
Se picado, lave bem o ferimento e corra para o hospital mais próximo para tomar soro antiescorpiônico. Se for possível, a pessoa deve levar o animal para que seja identificada a espécie. “As crianças devem ser encaminhadas ao hospital Pequeno Anjo e os adultos ao hospital Marieta Konder Bornhausen”, explica Marcos. O telefone do núcleo de Zoonoses de Itajaí é (47) 3249-5571.

Não precisa de macho
A fêmea se reproduz de uma a duas vezes por ano e costuma parir cerca de 12 filhotes por ninhada. A espécie pode medir sete centímetros e possui uma característica rara entre os escorpiões – se reproduz por partenogênese, ou seja, não precisa de fecundação. A fêmea faz tudo sozinha. O bicho pode procriar após um ano e vive até oito anos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com