Home Notícias Quentinhas Como comprar um aparelho de ar condicionado

Como comprar um aparelho de ar condicionado

Pra quem pensa em comprar um ar condicionado para enfrentar o calorzão do verão, é bom ficar atento a alguns detalhes que podem fazer a diferença tanto no bolso quanto na qualidade do aparelho que vai levar para casa. A pedido do DIARINHO, o consultor de vendas Fernando Vieira, de Itajaí, listou algumas dicas que vão ajudá-lo na hora de adquirir um condicionador de ar adequado às suas necessidades.

Tamanho do ambiente é importante
Uma das primeiras preocupações, ressalta Fernando, é com o tamanho do ambiente que se quer refrigerar. “Para poder direcionar a capacidade do aparelho, que usa uma medida chamada de BTUs, é preciso dimensionar o tamanho do local”, explica. “Para cada metro quadrado são 600 BTUs”, ensina.
Ele atenta para que as pessoas não caiam na tentação de comprar um aparelho abaixo da capacidade do local em que será instalado. “O aparelho vai trabalhar mais e, com isso, gastar muito mais energia e durar menos”, explica. Além do tamanho do espaço, também interferem na decisão da capacidade do equipamento o local de instalação e a incidência de calor e luz no ambiente.

Existem tipos diferentes de aparelhos
Há basicamente dois tipos de condicionadores de ar. Os “de janela”, que são os mais antigos, e os “splits”, mais modernos. Fernando sugere a compra dos splits. Eles chegam a ser 20% mais caros, mas são mais eficientes, bem menos barulhentos e muito econômicos em relação aos “de janela”. “Um ar condicionado split de 9000 BTUs, por exemplo, vai custar em média R$ 1,5 mil, enquanto um de janela custa 1000. Mas a relação custo-benefício é em favor dos “splits””, pondera o consultor de vendas.
Fernando diz ainda que, em relação aos splits, há duas tecnologias diferentes. A mais atual, conhecida como “invert”, chega a economizar 40% de energia em relação à outra. Mas também o aparelho custa perto de 40% a mais.
Quanto às marcas, o vendedor da Altimas sugere que as pessoas adquiram aparelhos de empresas que sejam reconhecidas no mercado. E, mesmo assim, confiram se a marca, mesmo sendo conhecida, tem um serviço de pós-venda, que é aquele contato posterior que ajuda na manutenção do equipamento.
O mais adequado, indica Fernando, é que as compras sejam feitas em lojas especializadas e que tenham instaladores cadastrados pelas marcas. “Com isso, a pessoa consegue a garantia de fábrica do produto, que chega a ser de três anos”, afirma. Quem comprar um aparelho pela internet, por exemplo, e contratar um instalador que não seja cadastrado pela fábrica do equipamento, só vai ter a garantia prevista no código de Defesa do Consumidor, que é de 90 dias.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com