Home Notícias Quentinhas Caldeirão ferve

Caldeirão ferve

Eleição é sempre uma caixa de segredos e surpresas. Ninguém sabe tudo o que acontece nos bastidores. As decisões e acertos entre líderes e o encaminhar pra se chegar lá e conseguir se eleger. O que se sabe é que tudo é possível, desde vaca voar até os mais reticentes adversários se unirem. Ou como diriam os mais modernos: a política é dinâmica.

Zunzum
Enquanto não se divulga, decide ou se sabe quem é quem no futuro governo do Volnei Morastoni (PMDB), anda um zunzum danado com o vazamento de nomes. Que podem ou não fazer parte do staff palaciano a partir de janeiro de 2017.

Será que será?
Os linguarudos (oh, raça medonha) alardeiam que estariam pipocando nomes como de Alcides Volpato como Chefe de Gabinete do prefeito Volnei Morastoni. O problema é que se tal for verdade, tem algo de estranho. Afinal, Alcides Volpato, que é de Chapecó, é Chefe de Gabinete do deputado federal Décio Lima, do PT! E os vermelhinhos se agarraram com unhas e dentes na campanha de João Paulo Bastos Gama, do PP.

Num phode!
Ou a teoria da raça de bocas de tramela estava certa e Volnei Morastoni, Décio Lima e o ex-homem dos galináceos, prefeito Jandir Bellini (PP), estavam juntos na propalada e bendita ‘coligação branca’? Algo negado de todas as formas durante o processo eleitoral.

Nomes
Outros nomes que ‘pululam’ nos bastidores são de Jane Paulette para a Fundação de Meio Ambiente (Famai); Jucemar Ferreira para a Fundação de Esportes; Murilo Sodré para o Centro Tecnológico da Informação (Ctma); Silvia Wanderlinde para a Procuradoria e Érico Laurentino para a Fazenda.

Nervosos
Esse tipo de situação estaria angustiando e deixando nervosas lideranças que se estrebucharam no acasalamento eleitoral e no pedido de votos. O próprio vice-prefeito, Marcelo Saldré, ops, Sodré que, também é líder dos seguidores brizolistas peixeiros, na visita à choupana do socadinho escriba disse que “temos nomes com capacidade de assumir os cargos” da prefa.

Senão
O único senão de Sodré seria sobre a possibilidade de ter uma sumidade pra ocupar uma pasta por um período (só pra dar um norte), citando, por exemplo, o arquiteto e urbanista Jaime Lerner que administrou a capital paranaense, Curitiba, a elevando aos píncaros da lua com suas ações e propostas.

Sisqueceu?
Tinha vereador da situação que, um dia sim e outro também, marcava presença na secretaria de Obras, comandada pelo narigudo Tarcízio Zanelatto. Mas no findar da eleição, segundo a raça de perdigueiros da coluna, nunca mais deu as caras lá.

Só pra ajudar…
Será que perdeu seu GPS? Curiosamente, o bendito vereador já teria acenado que quer fazer parte da futura bancada de sustentação do governo VM. É de emocionar o desprendimento e a vontade de ajudar! Cosalinda.

Agora?
A emenda à Lei Orgânica que está tramitando na casa do povo da capital da pedrada e ex-do tiro ao vereador para impedir que excelências excelentíssimas ocupem secretarias está dando o que falar em Camboriú. O mais surpreendente é que foi assinada por quatro vereadores que já ocuparam cadeiras estofadinhas no executivo.

Daí…
A vereadora Fátima Gervásio (PSDB), Márcia Freitag (PSDB), José Pedro Costa (PSDB) e Jakson Genésio da Rosa (PSDB) já passaram um bom tempo à frente da secretaria. Se o resultado da eleição que enterrou o candidato da prefeita se achona, ops, loirosa Luzia Coppi (PSDB), tivesse sido diferente será que os nobres edis teriam apresentado essa proposta?

Voltou
Sendo que um dos vereadores que assinaram a proposta proibindo vereadores de se transformarem em secretários, o Jakson Genésio da Rosa, o Jakinho, voltou a sentar os glúteos na estofada cadeira da câmara, após a repercussão negativa da divulgação de uma foto na secretaria de Obras, com cerveja e dinheiro. Alguém se alembra?

Assino embaixo
Este articulista pançudo é a favor de que vereador não vire secretário. Ninguém vota em secretário e sim em vereador. Contudo, não pode deixar de registrar a hipocrisia que se espalhou, principalmente entre vereadores que perderam a eleição ou que prefeitos ou seus candidatos foram derrotados.

Moda de perdedor…
O veto através do legislativo vira. Toda e qualquer proposta que ‘moralize’ será bem-vinda. Mesmo a contragosto. Contudo, não acredito que neste momento tais proibições vicejem. Casos como de Itajaí, Navegantes e Camboriú, só pra citar alguns, a ‘moda’ está sendo apresentada por quem perdeu a eleição e quer tirar casquinha e ferrar com os futuros governos. Nesse momento é só isso, mas nada!

Homenagens
A casa do povo da Maravilha continua sendo conhecida como a da mãe Joana, digo das Moções. Na semana que passou só o presidente do legislativo e dublê de vampiro italiano, vereador Nilson Probst (PMDB), concedeu 11 Moções de Congratulações pela realização do II Encontro Regional dos Estudantes do Campo de Públicas (ERECAP SUL). Até o carteiro recebeu moção por entregar o convite…

Contraditório
O vereador Leonardo Piruka (PP), que adora aparecer, digo, causar polêmica, está querendo vedar a indicação de vereadores para os cargos de secretário. Como escrevinhei acima, também sou contra essa baderna e acho que o voto tem de ser respeitado, assim como o eleitor, mas não pode querer tirar mérito político de uma questão onde só a oposição ganha com a ação, sendo dois pesos e duas medidas.

Ressarcimento
Sugiro ao ansioso e esforçado Piruka, já que tem boa intenção em “ajudar” a moralizar a coisa pública, que atue no sentido de cobrar a empresa responsável pelo estacionamento rotativo, que ainda deve créditos aos usuários do sistema, que o vereador alega ter sido o responsável pelo cancelamento do contrato, que também possa interceder e cobre a restituição da empresa ao município e aos contribuintes. Falar é mais fácil…

Eleição da Mesa
Os bastidores pra eleição da Mesa Diretora de Penha fervem o caldeirão do marisco. Contudo, segundo as bocas de tramela, o choro é livre e a situação já estaria acertada com o rodízio de quatro vereadores governistas. Com a situação tendo maioria, já estariam dando como certa a cadeira da presidência.

Um de cada vez
Maria Juraci Alexandrino, a professora Juraci (PMDB), seria a primeira a sentir a maciez da cadeira em 2017. Seguida por Isac da Costa (PR) em 2018. Maurício da Costa, o Lito (PMDB), em 2019 e por fim, Everaldo Dal Posso, o Italiano (PMDB). Será que o tudo certo e nada combinado vicejam?

Reforma
Em entrevista ao colunista político Cláudio Prisco Paraíso, na telona do SBT, o prefeito eleito da Maravilha do Atlântico, Fabrício Oliveira (PSB), afirmou que o primeiro ato do governo deve ser a reforma administrativa para que a máquina seja mais leve e eficiente, administrativa e economicamente.

Corte
As bocas de tarrafas de plantão alardeiam que a equipe de transição da Maravilha tem feito um corte mais do que necessário em tempos de crise para azeitar, digo, ajustar a máquina pública. A readequação de funções também está na planilha, digo, na pauta.

Inchaço
Entre as metas da equipe transitória estariam o corte de cerca de cem cargos ociosos, digo, comissionados, daqueles que só aparecem para bater o ponto e pegar o salário. Dizem que tem casos de servidores que entram no serviço, batem o ponto e vão para casa almoçar, retornando após as duas horas da tarde com a cara inchada de sono. Tolerância zero!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com