Home Notícias Quentinhas Antigo prédio dos Correios vira moradia para andarilhos

Antigo prédio dos Correios vira moradia para andarilhos

O antigo prédio dos Correios, na rua Gil Stein Ferreira, no centro de Itajaí, vi­rou moradia para andarilhos que, segundo moradores, to­cam o terror na vizinhança.
A marquise do prédio, pelo lado da travessa Edmun­do Heusi, virou casa e ali se acumulam colchões, mesi­nhas improvisadas e roupas dos andarilhos. O fedor, o abandono do prédio e o fato dos moradores de ruas abor­darem todos os pedestres atrás de dinheiro tem causa­do medo no povão.
Na quinta-feira, por vol­ta do meio-dia, o DIARINHO encontrou apenas dois andari­lhos dormindo num dos quar­tos improvisados no recuo da estrutura do antigo prédio dos Correios. Basta uma voltinha pelo entorno do prédio para sentir o fedor provocado pelos banheiros a céu aberto, feito pelos andarilhos.
Os moradores do entorno contaram que, todos os dias, por volta das 7h da manhã, um grupo de cerca de 10 ho­mens começam a abordar quem trabalha no comércio ou quem sai pra trabalhar pe­dindo comida, dinheiro ou fa­lando alguma gracinha.
“Eu sempre ajudo, mas es­tes dias tive meu carro todos arranhado por um deles, que é mais violento. A gente paga estacionamento, chega para trabalhar e agora fica nes­sa situação. Eles vão deixan­do os restos de comida pe­las calçadas e não tem como manter limpo”, disse uma empresária de um comércio próximo ao prédio.
R.G., outro comerciante da região, teme pela segurança. “Os meus clientes ficam com medo deles. Eles ficam aqui na volta, consumindo drogas de dia e de noite. É um proble­ma”, diz R.

Prefa diz que problema é de difícil solução
O secretário municipal de Desenvolvimento So­cial, Marcelo Sodré, disse que o local já foi alvo de abordagem do programa de Orientação ao Migran­te (POM). “Infelizmente, essa é uma questão muito complexa porque eles têm o direito de ir e vir e não podemos retirá-los dali a força”, explica.
O secretário explicou ainda que no verão há um aumento do número de andarilhos na rua porque muitos chegam para apro­veitar e ganhar alguma coisa com a temporada. “Eles ficam em volta dos restaurantes pedin­do. O ideal pra ajudar a combater isso é não dar esmola, nem alimentos”, ressaltou.
Sodré contou que se reuniu com represen­tantes da PM, Ministério Público, agentes sociais para discutir uma solução, mas não se chegou a uma conclusão. “70% deles são de fora da cidade. A estes oferecemos passa­gem de volta ou a estadia na casa de passagem”, complementou.
Sodré disse ainda que deverá fazer uma nova abordagem no local e que tentará mais uma vez convencer os andarilhos a darem um jeito na vida. Àqueles que se sentirem constrangidos ou intimi­dados pelos andarilhos, o secretário orienta que acionem a PM.
O prédio dos Correios foi desocupado em maio de 2015 e a empresa pla­neja a reestruturação do local, cuja parte mais an­tiga, na esquina das ruas Gil Stein Ferreira e Felipe Schmidt, foi construída há sete décadas. Os proje­tos de engenharia e as obras estão programados para este ano, segundo a superintendência dos Correios. 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com