Alívio

O torcedor marcilista saiu um pouco mais aliviado do estádio Dr. Hercílio Luz no último domingo. No melhor estilo Marcílio Dias, com muito sofrimento e virada no final, o Marinheiro voltou a mostrar o poder de reação do início da competição, algo que estava faltando nas últimas rodadas. Embora não esteja livre do rebaixamento, o Marcílio terá uma semana tranquila para buscar pelo menos um ponto na Ressacada no próximo sábado e encaminhar sua permanência na Série A.

Qualidades individuais
A vitória do Marcílio Dias foi coletiva, mas é preciso destacar a jogada que ocasionou a virada. João Neto, um dos principais jogadores do Marinheiro neste estadual, deu bela arrancada e de esquerda (lembrando que ele é lateral direito de origem) encontrou Schwenck livre na área. Aí valeu toda a qualidade do matador. Foi o sexto gol dele pelo Marcílio contra o Avaí em quatro jogos disputados. Em um jogo truncado, com poucas jogadas de ataque, a individualidade falou mais alto.

Duelo dos camisas 10
Em campo o Marcílio Dias não apresentou grande inovação tática e técnica. A única mudança real foi o posicionamento de Athos. O camisa 10 marcilista atuou com a obrigação de marcar o 10 do Avaí, Marquinhos. Com muito esforço, Athos cumpriu bem seu papel, aproveitando que o meia avaiano esteve apagado ao longo da partida. Athos deixou o campo para a entrada do atacante Néverton. Mesmo que a alteração não tenha surtido efeitos ofensivos, Leandro Campos mostrou que não estava satisfeito com o empate.

Alas
As jogadas de ataque do Marcílio Dias têm quase sempre a mesma origem: as alas. Thoni, que não foi tão bem no jogo, e João Neto, são os principais responsáveis pela criação de jogadas da equipe e assim deve ser até o fim da competição. Tanto é que os dois gols saíram de cruzamentos. Continuo com a opinião de que um 3-5-2 deixaria os dois mais livres para apoiar.

Arbitragem
Héber Roberto Lopes queimou a língua de muita gente em Itajaí, inclusive a minha. Com um histórico ruim de arbitragens em jogos do Marcílio Dias, Héber soube comandar a partida diante do Avaí. Arbitragem padrão FIFA.

Investidores estrangeiros
Durante a pré-jornada da Rádio Univali FM no domingo, o diretor de futebol Agnaldo dos Santos deixou escapar que estava acompanhado de empresários europeus no estádio, que vieram conhecer melhor o Marcílio Dias. Apesar de não dar muitos detalhes, Agnaldo deixou no ar a possibilidade de investimentos estrangeiros no futuro do clube. O Marinheiro tratou logo de mostrar seu cartão de visitas: emoção até os últimos minutos.

Handebol
Na tarde desta terça-feira, às 15h, a equipe juvenil da Seleção Brasileira enfrentará o time adulto de Itajaí, da Fundação Municipal de Esporte e Lazer, no ginásio Gabriel Collares. 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com