Workaholic

Workaholic é uma palavra americana utilizada para descrever as pessoas viciadas em trabalho. O número de pessoas que sofrem deste mal vem aumentando muito com o passar do tempo, em função da alta competitividade e desejo de crescer e enriquecer.
São pessoas que mesmo em um ambiente de lazer não relaxam, falam sobre trabalho, utilizam as terminologias de trabalho, muitos tem sérias dificuldades para dormir e descansar porque estão constantemente pensando em trabalho. Outros problemas surgem também em consequência do excesso de trabalho. O workaholic normalmente não tem muito tempo para ficar com a família, não curte cada fase de crescimento do seu filho, depois de algum tempo simplesmente dá-se conta do quanto os filhos cresceram e ele não viu. Vive sob pressão, irritado e mal-humorado.
Ter ambição, querer crescer é importante, necessário, mas é preciso saber dosar o tempo dedicado ao trabalho. Não adianta dedicar 12, 15 horas por dia ao trabalho e não ter tempo de usufruir o que conquistou. Se você não souber dedicar algumas horas para o trabalho, outras para a família, os amigos, o lazer, fatalmente seus amigos não irão mais procurá-lo, pois sabem que você não terá tempo. Sua família tomará outro rumo, irá se adaptar a nova situação e só Deus sabe se você vai gostar disso ou não e, muito provavelmente, você passará a ter problemas de saúde.
Estudos comprovam que a felicidade e o bem-estar ajudam a aumentar a produtividade. Os viciados em trabalho não conseguem produzir o tempo todo que dedicam ao trabalho. Produziriam mais se pudessem relaxar um pouco.
Portanto, saiba desfrutar aquilo que conquistou, entenda os motivos que o levaram ao trabalho, veja se está coerente com a vida atual e lembre-se que sempre é possível ter tempo para as coisas importantes da vida.

Universo do Trabalho
Taísa da Silva Cassol é psicóloga clínica e organizacional – CRP 12/06288 - taisapsico@gmail.com - facebook.com/psicologataisa
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com