Home Colunistas Coluna Histórias de Itajaí Uma família na história de Santa Catarina [parte II]

Uma família na história de Santa Catarina [parte II]

Sou membro de duas famílias: Garcia [por parte mãe] e Floriano dos Santos [por parte de pai]. As duas famílias contribuíram com diversos de seus membros para povoar o litoral catarinense entre 1748-1752 – episódio que conhecemos na História de Santa Catarina como ‘migração açoriana’.
Antepassados dos Garcia saíram das ilhas açorianas do Pico e Terceira e ocuparam terras na Freguesia de São Miguel da Terra Firme, depois, Biguaçu, Tijucas, Porto Belo e Itajaí. Já os antepassados dos ‘Santos’ saíram das ilhas açorianas de São Jorge, Fayal e Terceira para ocuparem terras na Ilha de Santa Catarina – localidades de Santo Antônio de Lisboa, lagoa da Conceição – bem como terras continentais em São Miguel, São José.
Mas, o mais interessante, foi descobrir que meu tetravô, originário de São Miguel de Trás-os-Montes, no litoral português continental, serviu no sul do Brasil como soldado e deu baixa para receber terras no projeto liderado por Antônio de Meneses Vasconcelos de Drummond às margens do Rio Itajaí-Mirim em 1820.
Enquanto pelo lado dos ‘Garcia’ tenho meus ancestrais sendo protagonistas da grande migração açoriana que constituiu uma nova identidade econômico-cultural para o litoral catarinense; pelo lado dos ‘Santos’ tenho meus ancestrais participando dessa colonização açoriana no litoral catarinense e mais um ancestral participando do projeto pioneiro da colonização do Vale do Itajaí com Vasconcelos de Drummond.
Falo tudo isso sobre minha origem familiar para constatar que a história de Santa Catarina é, na verdade, a nossa própria história. A verdadeira história não é aquela constituída de feitos e datas, por grandes personagens, heróis e bandeiras rasgadas por balísticas de canhões. A verdadeira história é constituída de atores de carne e osso, de gente que suou, trabalhou e teve a ousadia do pioneirismo de adentrar neste continente completamente inóspito.
Dia desses divulguei no facebook [Itajai de antigamente] uma foto de Geremias Caldeira que dá nome a uma praia ao pé do Bico do Papagaio – Praia do Geremias. Sempre imaginei que a figura de Geremias era lendária, fruto da imaginação popular. Mas para minha completa surpresa rapidamente surgiram depoimentos de parentes próximos de Geremias, residentes em Itajaí, membros de famílias diversas como: Caldeira, Machado, Espíndola… Em síntese: nós fazemos história, nós somos a história viva de nossa comunidade.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com