Home Colunistas Pingando nos Is Cherchez la femme… (2)

Cherchez la femme… (2)

– O noticiário nacional, referente ao comportamento dos personagens investidos na Administração Federal, tem registrado uma copiosa ocorrência de incidentes resultantes de inconveniências praticadas por auxiliares diretos de algumas autoridades.
– Noticiou o jornal “A Folha de São Paulo” em sua edição de 26/7/19: “Quatro pessoas foram presas na terça (26) sob suspeita de hackear a conta do aplicativo Telegram de diversas autoridades. Segundo a Polícia Federal (PF), cerca de mil pessoas podem ter sido vítimas do golpe. Entre elas estão os ministros Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia)”.
– Na mesma data Sergio Moro concedeu entrevista ao repórter Rodrigo Rangel da Revista “Crusoé”: “Reporter: A Lava Jato está há anos sob ataque. O que há de diferente agora?
“Moro: Existe um status quo que foi extremamente contrariado pelas investigações. Pessoas muito poderosas viram nesse ataque uma oportunidade para reavivar essas tentativas de retrocesso e revanchismo. Me surpreendeu um pouco a agressividade de determinados setores, o que denota um sentimento de revanche, de vingança pelo trabalho institucional que foi realizado. Inclusive por parcelas da advocacia. Tenho respeito pelos advogados, mas uma parcela deles vê o enfrentamento da corrupção a partir de uma perspectiva não muito positiva…”
– O comentário coincide com o que aqui foi dito na semana passada: “- No que respeita aos agora investidos no poder, surge a impressão de que ainda não se conscientizaram de que seus opositores de hoje estão à mingua, despojados das benesses, afastados dos “cartões funcionais”, sem o “cobertor amigo” para encobrir suas deficiências e falhas “alopradas”.
– “Não notaram que o jogo ficou pesado, qualquer “pisão” merece cartão amarelo; braços abertos – tentativa de cotovelada, punível com cartão vermelho; aproximação do adversário no perímetro da área – queda espetacular, objetivando a aplicação de penalidade máxima (penalty), tudo isso sem falar nas queixas e reclamações”.
– Considerando as modificações e trocas das chefias feitas pelo “novo governo”, parece que novamente estão os “bagrinhos” na execução do serviço “sujo”, enquanto os “bagrões” somente se envolvem no noticiário para faturar algum prestígio para a sua sigla.
– O indicativo resulta do noticiado no site “O antagonista”, também no dia 26: “Se é verdade o que Walter Delgatti Neto disse no seu depoimento, a ex-deputada Manuela D’Ávila, do PCdoB, ouviu o grampo ilegal de um áudio entre dois procuradores — o que a teria convencido a repassar o contato do hacker a Glenn Greenwald. Manuela D’Ávila é política, não jornalista. O hacker a envolveu num crime”.
– Confirma-se, portanto, o conhecido aforisma usado pela polícia da França na busca da solução dos crimes: “Cherchéz la femme” (procurem a mulher).

alvarobrand
Bacharel em Direito, mestre em Ciência Jurídica, na área de concentração em fundamentos do direito positivo, pela Univali.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com