MORA AO LADO

O presidente Michel Temer é hoje um dos principais adversários do Ministério Público Federal, na opinião de procuradores da Operação Lava Jato.

GÁS
Eles consideram que todas as iniciativas do Congresso Nacional que visariam cercear o trabalho do MP –como a lei de abuso de autoridade– têm o dedo do governo Temer por trás. Sem esse apoio, acreditam, os parlamentares nada fariam.

GÁS 2
Na opinião de interlocutor dos procuradores, o que eles puderem fazer para “derreter” o governo, será feito.

GÁS 3
E os depoimentos de delatores da Odebrecht devem ser agregados à ação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que investiga irregularidades na arrecadação de recursos da chapa de Dilma Rousseff e Temer na campanha de 2014. Uma condenação pode resultar até na cassação do mandato do atual presidente.

À ESPERA
A expectativa no próprio tribunal é de que o Ministério Público Federal apresente o conteúdo das delações depois que elas forem homologadas pelo ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal).

À ESPERA 2
As delações poderão ser apensadas no TSE graças à decisão do ministro Herman Benjamin, relator da ação, de somente apresentar seu voto em 2017, e não até o fim deste ano, como estava previsto. Com isso, haverá tempo para que o STF homologue as delações e para que elas sejam eventualmente usadas na ação. O adiamento ocorreu porque as perícias sobre eventuais gastos irregulares da chapa não serão concluídas até dezembro.

O AZAR
O calendário, assim, jogou contra Dilma e Temer. Até agora, o único empresário que dizia que o dinheiro dado à campanha tinha sido propina, Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, voltou atrás. Mas agora a Odebrecht deve reavivar o assunto.

BEM TOMBADO
Conselheiros do Condephaat estão brigando para manter o número de cadeiras reservadas à USP, à Unicamp e à Unesp no órgão estadual. O governo de São Paulo estaria querendo diminuir a participação das universidades, como confirmou o presidente do órgão, José Eduardo Lefèvre, em reunião do colegiado, ontem. A Secretaria de Cultura nega a intenção.

BEM TOMBADO 2
Integrantes do conselho fizeram uma carta para ser entregue ao governo pedindo para que eventuais mudanças sejam feitas após debate.

ME ESQUEÇAM
O Tribunal de Justiça de SP negou o pedido do engenheiro Gilberto Trama para que fossem retiradas do ar buscas na internet associando seu nome à “Máfia dos Fiscais”, que funcionou na cidade na gestão Celso Pitta (1997-2001). Ex-funcionário da Prefeitura, Trama chegou a ser condenado, mas teve a pena revogada por prescrição do crime.

ME esqueçam 2
O engenheiro se baseou no chamado “direito ao esquecimento” para exigir que Google, Facebook e Yahoo removessem links para reportagens publicadas sobre o caso. A decisão do tribunal, em segunda instância, considerou que as informações em questão são de interesse público e, portanto, não deveriam ser tiradas do ar.

BATUTA
O maestro John Neschling embarcou para Lugano, na Suíça, onde tem casa. Ele vai fazer uma pequena turnê internacional que começa com um concerto com a Orquestra do Teatro La Fenice, de Veneza, e depois passa por Genebra, Zurique e Lucerna.

MODELO DO ANO
Os finalistas do concurso Supermodel 2016 foram apresentados pela agência Ford Models Brasil no sábado (10), no Hotel Tivoli. Entre as concorrentes, estava a modelo Ana Flávia Santos. Bianca Balsini, vencedora da disputa no ano passado, passou por lá.

O presidente do Itaú, Roberto Setubal, e o presidente do conselho de administração do banco, Pedro Moreira Salles, estiveram no almoço de confraternização da Febraban e da CNF para dirigentes de bancos, na segunda (12). Compareceram ao encontro no hotel Unique o presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial, o CEO do Credit Suisse no Brasil, José Olympio Pereira, o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco e presidente do conselho do Goldman Sachs no Brasil, Paulo Leme. O presidente da Febraban, Murilo Portugal, e o ex-ministro Nelson Jobim também estiveram no evento

Mônica Bergamo
Jornalista, assina coluna com informações sobre diversas áreas, entre elas, política, moda e coluna social.
Compartilhe: