Home Colunistas Memórias & Fatos Sobre Itajaí de antigamente

Sobre Itajaí de antigamente

Tenho apreciado muitas fotos nas páginas do facebook mostrando a Itajaí de antigamente, mas, ainda que viessem milhares não chegariam a registrar a realidade de quem conviveu com Itajaí após o término da Segunda Guerra Mundial. Digamos a partir do ano de 1945. Eu que cheguei 10 anos antes desta data posso lembrar de muitas pessoas e estabelecimentos que marcaram essa ‘Itajaí de antigamente’: A Itajaí do Hospital Santa Beatriz, da Fábrica de Papel, da Tecita.
Do Antônio Ramos, do Henrique Dauer, do Egídio Narciso, do Augusto Fiorenzani. Do Padre Zequinha, do Padre Vendelino, da Madre Zenaide. Do Bar da Trude, da Churrascaria Urca, do Café Miramar. Do Bar e Snooker Zena, do Restaurante Marcos, do Bar e Café Rainha, Casa Rodi. Da Confeitaria Imperial, da Farmácia Brasil, do Restaurante Pau do Meio, da Farmácia Santa Terezinha. Do Armazém Bruno Kormann, do Banco Nacional do Comércio, do Grande Hotel. Do Velho Mercado Público, da Estação do Trem, da Linha de ônibus do Adolfo Lima. Do Cavico, do João Angelino, do Henrique Borba, da Inezinha. Do Arno Bauer, Paulo Bauer, Abdon Fóes. Do Wilfredo Curlim, do Mauro Schneider, do Amauri, do Adelino, do Genésio Santos. Da Casa Balinho, Casa Jorge, Casa Santângelo, Casa Nino, Casas Pernambucanas. Banco Inco, Banco Real, Loja Hermes Macedo. Atacado Zizo, Inácio Pereira, Chico Reis, Mussolini Sechinel, Casa Vitória. Milinha, Armarinhos Vitória, Nelson Dragão. Itajaí do Dalmo Feminela, do Sebastião Reis, do Ribeiro Luz, do Balhu. Da Rádio Difusora com programas ao vivo, do Cine Rex, Cine Luz, Cine Itajaí – cinemas com tela e palco onde periodicamente havia shows com artistas famosos.
Itajaí dos barcos de cabotagem, das madeireiras, dos estivadores e terrestreiros. Itajaí do pioneiro Cidio Sandri no ramo de supermercado – Supermercado Vitória, Supermercado Comper, Supermercado Cabral. Itajaí dos médicos: Dr. Ivo, Dr. Alencastro, Dr. José Bahia Bitencort, Dr. Afonso Celso Liberato. Dr. José Malburg, Dr. José Eliomar da Silva, Dr. Júlio Wippel. Num artigo só não dá para enumerar tudo o que havia em destaque neste Itajaí de antigamente. Lembrando ainda a imprensa local, citamos o Diário do Litoral, o popular e atual DIARINHO, fundado por Dalmo Vieira em 12 de janeiro de 1979.

Memórias & Fatos
Cláudio Bersi de Souza é um escritor, romancista, historiador e cronista brasileiro. Considerado o mais prolífico autor de Penha, Bersi começou a publicar nos anos 1980, após uma carreira como marinheiro em embarcações pesqueiras. Seu primeiro livro foi lançado em 1984, "Um beijo na Tempestade". A esses se seguiram "Uma Luz na Solidão" (1988), "Muralhas de Água" (1992), "Penha: A história para Todos" (1995), "Pirajá" (1999) e "Piçarras de Todos os Tempos" (2000).
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com