Home Colunistas Memórias & Fatos O Brasil precisa de santos

O Brasil precisa de santos

Eu estava presente lá no aterro da Baía Sul, em Florianópolis, no dia 18 de outubro de 1991, quando o Papa João Paulo II celebrava a missa de Beatificação de Madre Paulina. Na homília ele acentuou: “Mais uma vez vos digo: O Brasil precisa de Santos, muitos Santos”! Aguardava-se, portanto o segundo milagre para a Beata Madre Paulina tornar-se Santa. Até que aconteceu o caso da menina Iza Bruna, de Rio Branco no Acre… no dia 19 de maio de 2002, o Papa João Paulo II, no Vaticano, a Canonizou. A irmã Célia Cadorin viu assim realizado o seu trabalho como Postuladora. Logo ela foi designada para trabalhar no processo canônico de Frei Antônio de Santana Galvão. Constatados os milagres necessários para a conclusão do processo Frei Galvão foi beatificado pelo Papa João Paulo II em 8 de abril de 1997 e canonizado pelo Papa Bento XVI em 11 de maio de 2007. Irmã Célia ainda participou do processo para beatificação de Nhá Chica, de Baipendi, interior de Minas Gerais.
Em 20 de outubro de 2007, foi beatificada a catarinense de Imaruí Albertina Berkenbrock, mártir aos 12 anos. A menina Albertina nasceu em 11 de abril de 1919 e faleceu em 15 de junho de 1931.
Através da Arquidiocese de Curitiba, milhares pedem a abertura do processo para beatificação de Dona Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança, vitimada pelo terremoto no Haiti no dia 12 de janeiro de 2010.
Outro processo em andamento aguardando a beatificação é do Padre Vitor Coelho de Almeida – catequista redentorista brasileiro que se destacou como pregador em Aparecida/SP. Seus dons de santidade foram notórios.
No último dia 6 de abril de 2019, o Papa Francisco reconheceu o milagre que teria ocorrido por intercessão do Padre Donizetti Tavares de Lima, de Tambaú/SP e com essa decisão o Padre será beatificado.
Recentemente o Vaticano reconheceu o segundo milagre atribuído a Irmã Dulce e ela será proclamada Santa. A Beata Irmã Dulce é a primeira mulher nascida no Brasil a ser canonizada. O novo milagre atribuído a ela é sobre pessoa que dormiu cega e acordou enxergando. Acredita-se que a canonização de Irmã Dulce vai impulsionar o turismo religioso. Ela que é conhecida como a mãe dos pobres, com certeza será ainda mais venerada.
Confirma-se assim o que disse o Papa João Paulo II: “O Brasil precisa de Santos, muitos Santos”. Hoje João Paulo II – que também é Santo – deve estar feliz em ver o Brasil se santificando.

Memórias & Fatos
Cláudio Bersi de Souza é um escritor, romancista, historiador e cronista brasileiro. Considerado o mais prolífico autor de Penha, Bersi começou a publicar nos anos 1980, após uma carreira como marinheiro em embarcações pesqueiras. Seu primeiro livro foi lançado em 1984, "Um beijo na Tempestade". A esses se seguiram "Uma Luz na Solidão" (1988), "Muralhas de Água" (1992), "Penha: A história para Todos" (1995), "Pirajá" (1999) e "Piçarras de Todos os Tempos" (2000).
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com