Home Colunistas Direto de Brasília ‘Melar’ o TCU é uma jogada

‘Melar’ o TCU é uma jogada

“O governo está tentando intimidar a mim e ao Tribunal de Contas”
Relator do processo das “pedaladas fiscais” de Dilma, ministro Augusto Nardes (TCU)

O governo Dilma considera esta semana “decisiva” para o processo de impeachment, por isso tentar “melar” o julgamento de suas contas, advogando a substituição do relator do caso no Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes. A estratégia é carimbar como “parcial” o julgamento no TCU, considerado perdido, e neutralizar ou ao menos reduzir sua influência na abertura de processo de impeachment.

Turbinando o impeachment
O presidente da Câmara, a quem cabe aceitar ou não o processo, avisou que a condenação de Dilma no TCU “turbina” o impeachment.

TCU sob coação
Após a posse dos novos ministros, Dilma cobrou a fatura pelos cargos que distribuiu, pedindo que os aliados reforcem a pressão no TCU.

Ninguém durma!
Além das pedaladas, Dilma recebeu informações sobre a gravidade de uma nova fase da operação Lava Jato, que estaria por ocorrer.

Tiro no próprio pé
A investida do governo Dilma contra o TCU, via Advocacia-Geral da União, foi mal recebida no TCU. Tiro no próprio pé.

Segundo tempo
Para o ex-presidente Lula, a reforma ministerial ainda não acabou. O chefão petista insiste na troca de Levy.

Carimbo do Petrolão
Dos novos ministros de Dilma, André Figueiredo (Comunicações) foi o único que recebeu repasse de dinheiro de uma empreiteira enrolada no Petrolão na campanha eleitoral: R$ 100 mil da Queiroz Galvão.

Prioridades
Dilma corrigiu a ordem para “Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos”, destacando no novo ministério a prioridade para mulher. E para realçar a desimportância que sempre conferiu a Direitos Humanos.

Bancada dos censurados
O PSOL se queixa de censura no jornal, na rádio e na TV Câmara. Assessores confirmam vetos a Molon (Rede-RJ), Jean Wyllys (RJ) Ivan Valente (SP), Chico Alencar (RJ) e Glauber Braga (RJ), do PSOL.

PODER SEM PUDOR
Fé no emprego
Getúlio Vargas resolveu mudar a denominação de municípios brasileiros, em 1938, e acabou gerando confusão. Na Paraíba, Misericórdia virou Itaporanga, pela vontade do prefeito Praxedes Pitanga. A oposição protestou. Em meio à guerra, numa missa, um funcionário da prefeitura rezou em voz alta:
– Salve Rainha, mãe de Itaporanga…
O padre reclamou, ele explicou:
– Mas, seu padre, se a gente disser misericórdia o Praxedes demite…

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com