Home Colunistas Coluna Roberto Azevedo Tucanos de SC adotam o “efeito Aécio”

Tucanos de SC adotam o “efeito Aécio”

Tucanos de SC adotam o “efeito Aécio”

Roberto Azevedo

A executiva estadual do PSDB cancelou a expulsão do prefeito de Rio do Sul, José Thomé, e o reintegrou ao partido, algo que lembra a mesma postura da sigla nacional que negou a expulsão do ex-senador, governador de Minas e candidato à Presidência, o atual deputado federal Aécio Neves, mesmo com o apelo do governador de São Paulo João Dória.
Thomé foi defenestrado do tucanato em plena campanha eleitoral do ano passado, quando, de uma semana para outra, deixou de apoiar a candidatura de Mauro Mariani (MDB), que tinha Napoleão Bernardes (PSDB) de vice, depois de passear com ambos pelas ruas da maior cidade do Alto Vale do Itajaí e passou a declarar voto a Gelson Merisio (então no PSD), com direito a foto em evento público e tudo mais.
A resolução da executiva, assinada pelo presidente Marco Tebaldi (ex-deputado federal e prefeito de Joinville) e pelo secretário-geral Gilmar Knaesel (ex-presidente da Assembleia) caiu como uma bomba nos meios tucanos, até porque lembraram que, na gestão do ex-presidente Marcos Vieira, deputado estadual, o atual comandante da sigla foi um dos mais enfáticos a solicitar a saída sumária do prefeito por infidelidade partidária.

Não vinga
A justificativa para a reintegração de Thomé está descrita como a ausência do direito de ampla defesa, mas abre uma brecha muito grande nas questões internas da sigla, pois o mais difícil que existe é expulsar alguém do PSDB.
Recordamos que o ex-vice-prefeito Luís Carlos Pinheiro Filho e Dilmar Antônio Monarin, ambos de Lages, tiveram o pedido de expulsão da sigla por não apoiar o empresário Roberto Amaral à prefeitura e seguir com Antônio Ceron (PSD), em 2016, processo que se arrasta até hoje.
Há também o pedido feito pelo ex-senador Paulo Bauer para que o tucanato encaminhasse a exclusão dos quadros do ex-deputado estadual Serafim Venzon, por não ter feito campanha pelo candidato do partido ao Senado, em 2018, que, aparentemente, morreu na casca.

Os motivos
Tebaldi está afastado da presidência para tratamento de saúde e não é difícil imaginar que a atitude dele tenha a ver com o fortalecimento do partido de olho em 2020.
Thomé comanda a terceira maior cidade governada pelo Po Estado, atrás somente de Criciúma e Concórdia, um patrimônio que não pode ser menosprezado.

Recuo
Questão da identidade de gênero, que constava como parte do currículo da Rede Estadual de Ensino, não será efetivada porque o governador Carlos Moisés não foi consultado sobre o assunto e o conteúdo não é exatamente este.
Na Assembleia, os deputados Jessé Lopes e Ana Caroline Campagnolo (PSL) fizeram pressão contrária e tiveram o apoio, entre outros, do deputado Ismael dos Santos (PSD), em pesadas manifestações em plenário.

Espalhou-se
Nas redes sociais, os fiéis seguidores dos deputados conservadores detonaram a postura do governador e ignoraram o que o líder do PSL, deputado Ricardo Alba, declarou na sessão, que Moisés iria alterar a questão curricular.
E ainda escreveram que Moisés barrou os comentários em suas redes sociais. E é fato, porque todo comentário com ofensas ou palavrões é filtrado, sempre.

DAMARES CHOROU

A ministra Damares Alves (da Mulher, Família e Direitos Humanos) fez um longo discurso na abertura do Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), na Assembleia. A ministra afirmou que, diante de assuntos graves como os da violência contra a mulher, suicídio e automutilação é necessária a ação do Estado com o papel relevante dos legisladores. Lembrou que é conhecida como “maluquinha” e foi às lágrimas ao fazer relatos dos tipos de violência que recebe pelos canais de denúncia do ministério, principalmente sobre a violência sexual contra crianças. O presidente da Unale, deputado Kennedy Nunes (PSD), e o presidente da Assembleia, deputado Julio Garcia (PSD), participaram do evento, que também debateu o Sistema Único de Segurança Pública.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com