Home Colunistas Coluna Roberto Azevedo Praças focam no valor do reajuste

Praças focam no valor do reajuste

Praças focam no valor do reajuste

Última linha de defesa da sociedade contra a criminalidade e a primeira a atender salvamentos e agir na prevenção de tragédias, os praças da Polícia Militar e do Bombeiro Militar querem um avanço na proposta de 17,5% apresentada pelo governo para compensar perdas inflacionárias, no mínimo 20% pagos em um prazo menor do que nas quatro etapas apresentadas: março de 2020, janeiro de 2021 e em janeiro e setembro de 2022.
A queda de braço com a equipe de negociação do governo do Estado não para neste item, remuneração, e, mesmo que aceitem o novo plano de carreira, os cerca de 1500 integrantes da categorias, reunidos no CentroSul, na Capital, não abrem mão de garantir um grau acima, uma promoção no posto, quando o profissional vai para a reserva, ou da incorporação da gratificação que indeniza as atividades, a Iresa.
No dia 2 de março, semana que vem, haverá uma nova rodada já agendada com a comissão de negociação do governo, que inclui as secretarias da Administração e da Fazenda, quando os praças deverão entregar as reivindicações.

CATARINENSE EM ALTA
Ex-secretário de Comunicação do governo Raimundo Colombo, o catarinense João Evaristo Debiasi (primeiro da direita para à esquerda na foto, durante reunião de Comissão de Negociação Salarial do governo do Paraná, no detalhe) será o novo secretário de Comunicação do governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD). Debiasi é o atual secretário-geral da Secretaria de Planejamento do Estado vizinho. A capacidade técnica e profissional, do mestre em comunicação pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS), de São Paulo, mais o relacionamento com o comando nacional pessedista, leia-se Gilberto Kassab e Colombo, aliado ao respeito que tem por parte do ex-senador e governador Jorge Bornhausen, respaldam Debiasi.

Em paralelo
Também na Capital, a Associação dos Oficiais Militares de Santa Catarina (Acors) realizou uma reunião com a presença de seus diretores regionais para analisar as demandas dos praças. A entidade deverá levar um contraproposta na reunião programada para a próxima segunda e entende que há pontos muito mais agudos no que foi apresentado pela comissão de negociação que devem ser esclarecidos, que não são perdas como o colocado no discurso da Aprasc, tanto na Reforma da Previdência, que atenua perdas que vieram com o texto de Brasília ou a Iresa e a mudança de posto na ida à reserva.

Uma palavra
Antes de viajar para a reunião do Codesul, em Foz do Iguaçú, quando estará com o governador Carlos Moisés e o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), o comandante-geral da PM, coronel Araújo Gomes, considera natural o processo reivindicatório dos praças. E não vê clima para cenários como os que ocorrem no Ceará em função da postura do militar catarinense e da realidade das corporações.

Experiência
Uma boa oportunidade para conhecer mais sobre o trabalho do advogado que virou desembargador do TJ pelo quinto constitucional e ministro do Superior Tribunal de Justiça, o catarinense Jorge Mussi, será a participação dele, nesta sexta (28), no almoço mensal da Associação dos Advogados Criminalistas de Santa Catarina (AACRIMESC), que é presidida pelo Advogado Renato Boabaid. Mussi, que já é magistrado há mais tempo do que exerceu a advocacia, falará sobre a sua trajetória de vida, incluindo a área criminal.

Novos e nem tanto
Os ex-prefeitos de Joinville, Carlito Merss, e de Brusque, Paulo Eccel, ambos do PT, retornam à Assembleia em abril. Os dois ocuparão, em sistema de rodízio, trinta dias cada um, a cadeira do deputado Padre Pedro Baldissera, que se licencia.

Reforço para o não
Carlito e Eccel, que já foram deputados estaduais, chegam ao parlamento em tempos de análise da Reforma da Previdência, evidentemente na trincheira petista contrária à medida, como ocorreu no Congresso, em Brasília. Antes de ser deputado federal, Carlito viveu momentos palpitantes na casa do povo catarinense, como na votação do impeachment do ex-governador Paulo Afonso Vieira e nas CPIs das Letras, Ipesc e Invesc, e até hoje reclama que o maior legado de seu mandato, a proposta do orçamento regionalizado, ficou sem que nenhum chefe do Executivo estadual tenha utilizado a ferramenta.

Consulta
Vice-presidente nacional do PSD e presidente da Fundação Espaço Democrático do partido, o ex-governador Raimundo Colombo foi consultado por assessores de Ratinho Júnior sobre o potencial de João Evaristo Debiasi na nova área. Colombo fez uma avaliação positiva do ex-assessor e de sua postura correta na administração pública, um aval que pesou na decisão do governador do Paraná.

Criminosa
A atitude de quem se vale do anonimato aparente das redes sociais para dizer que há 53 casos suspeitos no Norte do Estado e 38 deles na região de Joinville, um caso de polícia que deveria levar à prisão, com punição pedagógica. Semear o pânico diante de um assunto sério, de saúde pública, é de tamanha irresponsabilidade que beira a insanidade, por isso que o desmentido da secretaria da Saúde, que monitora oito casos e outros quatro foram descartados, precisa ser replicado.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com