Home Colunistas Coluna Roberto Azevedo Agronegócio obtém o compromisso de Moisés

Agronegócio obtém o compromisso de Moisés

Agronegócio obtém o compromisso de Moisés

As palavras do secretário Paulo Eli (Fazenda), que, juntamente com o colega Ricardo Gouvêa (Agricultura), representou o governo do Estado na audiência pública para tratar da isenção de tributos para os insumos agrícolas na Assembleia, tranquilizaram em parte os quase dois mil produtores rurais e líderes do agronegócio presentes, mas não dissipou a nuvem de preocupação.
Enquanto Eli garantiu que, no próximo dia 3 de abril, na reunião do Conselho de Política Fazendária (Confaz), em Natal (RN), Santa Catarina, o 6º maior produtor de alimento do país, defenderá a manutenção do Convênio 100, que reduz ou isenta de ICMS a compra de insumos e produtos agropecuários, pelo menos três estados produtores de milho querem a taxação do maior imposto estadual, entre eles Mato Grosso e Tocantins.
O cenário para a declaração era o de um Auditório Antonieta de Barros lotado, com 35 dos 40 deputados no evento, e caravanas vindas de todas as regiões do Estado, que igualmente encheram o Plenarinho e o hall do parlamento para assistir em frente a telões, mobilização que se transformou na maior de uma audiência pública já realizada pelo Legislativo Estadual.

COM O PARTIDO DE MOURÃO

O PSL de Florianópolis receberá o apoio do PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão, à chapa que tem o coronel Araújo Gomes, comandante-geral da PM, como pré-candidato à prefeitura da Capital. O anúncio foi feito pelos presidente pesselista Jefferson Fonseca e pela executiva do PRTB representada por Ronei Costa, João Veiga e Álvaro Casagrande, com o compromisso de construírem bandeiras comuns. Com eles estava o advogado Gerson Basso, que, recentemente, foi convidado pelo secretário-geral do PSL catarinense, Douglas Borba, para ingressar no partido.

A explicação
Paulo Eli surpreendeu e acentuou que a posição de Santa Catarina em relação aos agrotóxicos e defensivos agrícolas está superada, pois a Assembleia aprovou uma lei que mantém a isenção e o assunto não será retomado, e que agora a meta será pleitear a manutenção do convênio sobre os insumos. A questão será convencer os demais estados que perdem recursos de impostos quando fazem a transação interna de venda de insumos, como o milho, porque a alíquota catarinense é menor.
Moção e abaixo-assinado
Em dois momentos houve manifestações mais do que eloquentes sobre a necessidade do governo do Estado defender os interesses do agronegócio, a mais forte delas no discurso do deputado Marcos Vieira (PSDB), presidente da Comissão de Finanças e Tributação, que rendeu aplausos dos produtores presentes, principalmente ao dizer ao comparar agrotóxicos a remédios para humanos e bradar que queria “alimentação de qualidade”. Uma moção assinada pelos deputados e um abaixo-assinado coletado entre os participantes, com mais de 1600 assinaturas, reforçava o apelo a Moisés.

Ordeiros
Com toda a movimentação na Assembleia, não se viu ninguém mais exaltado ou a provocar confusão. Os centenas de produtores rurais que estiveram nas dependências do Palácio Barriga Verde entraram, sentaram, participaram da audiência pública e saíram de forma ordeira, bem diferente do que deve ser o cenário da votação da Reforma da Prevdiência.

Saiu
O vereador Rafael Daux, pré-candidato à prefeitura, confirma em carta enviada à executiva estadual do MDB que largou de mão da presidência da sigla na Capital, depois que notou um certo “copo mole” quando o assunto era uma posição dura da cúpula em relação ao prefeito Gean Loureiro, que trocou o partido pelo DEM. Daux disse à coluna que não pretende sair do partido e só o faria se os emedebistas da Capital resolvam apoiar a candidatura à reeleição de Gean.

É com eles
Para Daux, as decisões do partido em Florianópolis devem ficar agora nas mãos do ex-governadores Paulo Afonso Vieira e Casildo Maldaner e do senador Dário Berger. O MDB local praticamente rachou entre os que preferiram seguir com o prefeito e os que, como Daux, fazem críticas pesadas a Gean, cujo reflexo dessa disputa será sentido na eleição deste ano.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com