Home Colunistas Coluna Fato&Comentário Professora Didymea: Mestra e escritora

Professora Didymea: Mestra e escritora

 No último dia 15 de agosto, véspera de seu ani­versário de 88 anos, a Pro­fessora Didymea Lazza­ris de Oliveira, em noite de autógrafos muito con­corrida, lançou seu quin­to livro: “Um Passeio Pelo Vale do Itajaí”.

Dona Didymea, antes de se iniciar na área das le­tras, foi emérita professora pública, tendo começado a carreira em Navegantes e a concluído como inspetora escolar em Itajaí.

Sua atuação como ges­tora da educação públi­ca estadual em Itajaí, con­juntamente com os outros dois inspetores escolares de então, Reynaldo Eu­sébio Gomes de Olivei­ra e Edy Vieira Wendhau­sen Rothbarth, nos anos de 1960 e 1970, foi deci­siva para a implantação e expansão do ensino secun­dário público e gratuito na cidade. Fora a época em que se criaram os ginásios e colégios estaduais em di­ferentes bairros.

O deputado Nilton Ku­cker, inclusive, deixou este depoimento a res­peito: “Eu tinha um corpo de auxiliar técnico na par­te da Educação excelente, a dona Didymea Lazzaris de Oliveira, a dona Edy, o professor Reynaldo de Oli­veira, um grupo de pesso­as que me auxiliavam mui­to na Educação. Então, nós tínhamos base aqui em Ita­jaí para conseguir as coi­sas, porque passavam mu­nição. Eu apenas era um atirador. Eles passavam a munição. Diziam falta uma escola lá, falta uma escola acolá; e eu fiz.”

O livro inicial da Pro­fessora Didymea, “Por Um Pedaço de Terra – Luís Al­ves: Sua Colonização A Partir de 1877”, de 1997, foi um dos primeiros li­vros lançados pela Edi­tora da Universidade do Vale do Itajaí/Univali. O historiador Walter Fer­nando Piazza, que o pre­faciou, considerou a obra “uma história necessária”. De fato, o livro, pioneiro, resgatou a história da co­lonização italiana na foz do rio Itajaí-açu. Os traba­lhos que se tinham, até en­tão, tratavam tão somente da colonização portuguesa e alemã.

“Um Passeio Pelo Vale do Rio Itajaí”, o livro de agora, consumiu cinco longos anos de pesquisas, estudos e visitas in loco da autora, que em viagens de conhecimento do rio Itajaí, visitou paragens da bacia desse rio, desde os contra­fortes da Serra Geral até a região costeira.

A obra, ricamente ilus­trada com fotografias e mapas coloridos, é dividi­da em duas partes, tendo a primeira parte seis capí­tulos em que a autora des­creve os rios Itajaí do Oeste e Itajaí do Sul, formado­res do rio Itajaí-açu e os afluentes do grande rio. Na segunda parte, em dois ca­pítulos, são tratados temas atuais, como a relação ho­mem/natureza e a correção da barra do rio Itajaí-açu, obra em andamento.

Portanto, um livro ne­cessário para o conheci­mento completo de um patrimônio natural catari­nense – o rio Itajaí-açu – que, como escreve a au­tora, “é preciso conhecer para amar” e, acrescente­mos, cuidar!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com