Home Colunistas Coluna Esplanada Investigados integram Conselho de Ética do Senado

Investigados integram Conselho de Ética do Senado

Coluna Esplanada

Investigados integram Conselho de Ética do Senado

Sete senadores que vão integrar o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar são alvos de processos que se arrastam na Justiça. As investigações estão relacionadas a crimes de lavagem de dinheiro, ocultação de bens, formação de quadrilha, corrupção, caixa dois, improbidade administrativa, sonegação fiscal, entre outros. O colegiado, responsável por receber e analisar representações e denúncias contra senadores, é formado por 15 senadores titulares e mesmo número de suplentes que têm mandato de dois anos.

Lava Jato
Um dos integrantes do Conselho é o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), alvo das investigações da Lava Jato. Recente, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de inquérito para investigar o senador.

JBS
O processo tem origem na delação de executivos da JBS. Ciro Nogueira, apontam as investigações, teria recebido recursos para a campanha eleitoral de 2014 via caixa dois.

Bancada
Além de Ciro, integram a bancada de investigados do Conselho os senadores Eduardo Gomes (MDB-PI), Confúcio Moura (MDB-RO), Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), Telmário Mota (Pros-RR), Jayme Campos (DEM-MT) e Nelsinho Trad (PSD-MS).

Alô, Alcolumbre
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recebeu telefonema por volta de 4h30 da madrugada de ontem. Do outro lado da linha, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, breve e lacônico, avisou que a polícia Federal visitaria o Senado para fazer uma devassa no gabinete do líder do governo Bolsonaro, Fernando Bezerra (MDB-PE).

Substituto
O primeiro nome que surgiu nas conversas entre articuladores do Governo para substituir Bezerra na liderança foi o do senador Álvaro Dias (Pode-PR). Mas recuaram. Pesou contra Dias sua posição contrária à indicação do deputado Eduardo Bolsonaro para embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Urnas
A despeito da proximidade das eleições municipais, daqui um ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai trocar 83 mil urnas eletrônicas dos modelos de 2006 e 2008. A Positivo e Smartmatic foram as duas únicas empresas que entregaram à comissão de licitação do TSE as suas propostas.

Descarte
À Coluna, o TSE informa que faz o descarte ambientalmente correto das urnas eletrônicas: “Esse processo é realizado por uma empresa contratada pelo Tribunal por meio de licitação”.

CPI
Deputados governistas já têm pronta a peça que levarão ao Supremo Tribunal Federal (STF) se a CPI da Lava Jato for instalada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Alegam que a comissão não tem “fatos determinados”.

Sem pressa
O requerimento com as 175 assinaturas – quatro a mais que necessárias – permanece à espera de decisão de Maia que tem repetido não ter “pressa”.

Indulto
Avançam na Câmara projetos que pretendem cancelar o indulto a penas concedido pelo presidente Michel Temer em 2017 (Decreto 9.246/17). Duas propostas de deputados do PSL passaram pela Comissão de Segurança Pública e seguem para a Comissão de Constituição e Justiça.

Bolão
Um motorista da liderança do PT apostou em cinco cotas e levou cerca de 13 milhões do bolão da Mega-Sena. Ele e outros assessores do partido vão destinar parte do prêmio para quatro copeiras que não participaram da aposta milionária.

Cidadania
O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou, por unanimidade, a homologação do Cidadania 23, oficializando o registro do partido sucessor do PPS.

ESPLANADEIRA
# O escritor moçambicano Mia Couto estará em Brasília no dia 25 de setembro. Participará de conversa com leitores na no auditório Camões/Embaixada de Portugal, às 19h00. # A 7° edição do Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acontece nos dias 2 e 3 de outubro, em São Paulo.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com