Home Colunistas Coluna Esplanada Cerco às ‘filantrópicas’

Cerco às ‘filantrópicas’

Coluna Esplanada

Cerco às ‘filantrópicas’

Representantes das Igrejas – católica e neopentecostais – ONGs e associações beneficentes entraram em desespero. Uma emenda incluída na PEC paralela da Reforma da Previdência extingue as renúncias fiscais das entidades que as livra de impostos. As exceções são os hospitais das Santas Casas, que têm o lobby forte de congressistas suprapartidários, estão praticamente quebradas e atendem boa parte do SUS. A proposta tem apoio de vários partidos, o aval discreto do Planalto e é um cerco a muitas entidades ‘filantrópicas’ que, segundo o texto, oferecem pouca contrapartida social em detrimento da renúncia fiscal da qual se beneficiam. A ideia é fazer uma cobrança “gradual” de contribuição previdenciária na folha de pagamento. Os 20% do INSS.

Lupa neles
O pente fino é válido para um Brasil cheio de entidades suspeitas. O problema é que o texto, como está, prejudica também muitas que realmente ajudam. A conferir.

Do seu, do nosso
O presidente Jair Bolsonaro pode esbravejar que vai manter o fundo eleitoral em R$ 1,86 bilhão, mas quem decide é o Congresso, e essa turma quer R$ 2,5 bi ou R$ 3,7 bi.

Em suma
O presidente pode vetar o aumento, mas a turma do plenário derruba o veto. Todos os partidos, inclusive o PSL do presidente, querem dinheiro para campanhas municipais.

Sugar ‘Fies’
Os dados são inacreditáveis, mas reais para um país que peca no investimento em educação há décadas, e tem cortado bolsas do Financiamento Estudantil. Os Sugar daddies – aqueles homens ricos que ‘conquistam’ namoradas num site exclusivo – patrocinam mais de 155 mil estudantes no Brasil, 23% das cadastradas no serviço.

Quem são?
O site descreve os Daddies: “um homem maduro, rico e bem-sucedido, normalmente entre 35 e 60 anos de idade. Se relaciona com mulheres jovens e atraentes e patrocinam um estilo de vida de luxo para elas”. São Paulo (52.022), Rio (34.852) e Minas (19.213) são os líderes em cadastradas. O DF tem 6.717 cadastradas com ou atrás de ‘papais’.

Menos um
Bolsonaro perdeu de público a admiração do colega Sebastian Piñera, do Chile, que lhe deu uma direta em rede nacional, diante da crítica do presidente do Brasil ao falecido pai da ex-presidente Michelle Bachelet, assassinado pela ditadura.

Memória
O pai do presidente da OAB foi morto porque confrontou a ditadura. O pai da ex-presidente Bachelet foi morto porque era oficial da Força Aérea e se opôs ao golpe de Pinochet. Ambos foram criticados pelo presidente Bolsonaro, cujo pai, Percy Geraldo, foi preso por exercício ilegal de odontologia no regime militar, depois absolvido.

Cadeira ortodôntica
Ninguém mais no Palácio sabe como, discretamente, botar um freio na língua afiada do presidente da República. Dizem que só o dentista, hoje, pode impedi-lo de falar.

May Day, may Day!
O Ministério Público de Santa Catarina se esqueceu de fazer as contas direito. Um helicóptero modelo 2001 (bem antigo) comprado por R$ 1,5 milhão por empresa foi vendido para o uso da polícia Militar por R$ 8,3 milhões (420% de lucro), num acordo judicial envolvendo empreiteiras, com aval dos procuradores. Não seria o valor de um aparelho novo? A denúncia é do jornal DIARINHO, de Itajaí & Balneário Camboriú.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com