Home Colunistas Coluna Histórias de Itajaí Só o Flamengo salva o Marcílio Dias

Só o Flamengo salva o Marcílio Dias

Britinho, Zico e Luis Carlos participaram do amistoso de 1976

Está todo mundo comemorando o centenário de fundação do clube Náutico Marcílio Dias. A comemoração ganha projeção nacional por conta do Marinheiro ser o clube de futebol mais antigo em atividade no estado de Santa Catarina. O que bem pouca gente sabe, ou se lembra, é que em 1976 o clube estava para fechar suas portas em definitivo porque não tinha arrecadação suficiente sequer para fazer frente às despesas de manutenção do estádio Doutor Hercílio Luz. Mas, o time acabou salvo da bancarrota pelo clube de Regatas Flamengo.
Os dirigentes do clube Náutico Marcílio Dias, cansados de tirar dinheiro do próprio bolso para pagar as contas básicas da agremiação, convocaram uma reunião definitiva e derradeira para o auditório da associação Comercial. A proposta que estava sobre a mesa era simples: ‘fechar o clube’. Até hoje tem gente garantindo que Felix Fóes e alguns dirigentes do Marinheiro usaram essa ameaça apenas para tentar trazer à responsabilidade o quadro de associados e demais dirigentes que só falavam mas não mexiam no bolso para ajudar concretamente. Estratégia ou realidade, a verdade é que o empresário Neri Paulo de Souza, conhecido popularmente por Nepaza, bateu na mesa e não aceitou que o clube fosse fechado, passando a liderar a reação rubro-negra.
Para colocar dinheiro em caixa a nova diretoria tratou de contratar um jogo amistoso com o clube de Regatas Flamengo, do Rio de Janeiro. O time de Zico ficou alojado no Grande Hotel, ganhou do Marcílio pelo placar de três a um e, o mais importante, levou tanta gente ao ‘Gigante das Avenidas’ que o cofre do Marinheiro ficou forrado por um bom tempo.
Mas, como sempre acontece, logo depois voltou o tempo das vacas magras e Neri, como bom vascaíno, resolveu trazer o clube de Regatas Vasco da Gama para um amistoso contra o Marcílio Dias em Itajaí. O Roberto Dinamite e seu grupo atenderam muito mal a imprensa e os torcedores que foram pra frente do Hotel Cabeçudas. Pior, o dia foi chuvoso e o público minguado, dando um prejuízo enorme ao combalido Marcílio Dias.
A partir desse dia, sempre que algum amigo resolvia brincar com o fanático torcedor do Vasco da Gama – Neri Paulo de Souza –, lembrava que o Flamengo é um time tão bom, mas tão bom, que foi o único time que salvou um vascaíno da bancarrota.
[O texto contou com a memória de Timbuca Júnior e Edson da Silveira].

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com