Home Colunistas Coluna Histórias de Itajaí Aprendendo a viver com mais tecnologia [Parte III]

Aprendendo a viver com mais tecnologia [Parte III]

Aspiradores de pó que são robôs já são uma realidade cotidiana

Rosie chegou na minha casa no dia 15 de fevereiro de 2018 recebendo, dois meses depois, em 5 de abril de 2018, a companhia de Wall-E. No início olhei para esses dois ‘monstrinhos eletrônicos’ como se fossem invasores, mas gradualmente fui me acostumando com eles passeando entre os meus pés enquanto escrevia minhas crônicas e livros.
Wall-E e Rosie são dois robôs aspiradores inteligentes que ficam retirando o pó da casa de forma automática, sem precisar da nossa contribuição. Wall-E recebeu o nome em referência a um robô que ficou durante toda sua vida [mais de 700 anos] limpando as sujeiras do planeta terra [filme de 2008]; Rosie era o nome da robô empregada doméstica dos Jetsons – uma série de desenho animado que fez muito sucesso na década de 1960.
Wall-E e Rosie abriram as portas de minha casa para a automação, para a robótica, para o futuro que já está se constituindo em presente. Um futuro que era vislumbrado por mim, professor de Filosofia e Sociologia da antiga Fepevi, como algo possível a longo prazo. Lembro muito bem quando comecei a falar para os meus alunos que ‘no futuro’ tudo seria acessado a partir do aparelho celular. Era ainda o tempo do ‘tijolão’ da Motorola e meus alunos me ouviam fazendo cara de ceticismo total. Eu mesmo não pensava em ver pessoalmente o dia do celular ser ao mesmo tempo relógio, telefone, televisão, computador, internet, fax, controle de televisão, datashow … Pensava que isso seria possível apenas na geração dos meus netos.
Em novembro de 2018 comecei a jogar xadrez contra o computador através do celular e tablet. O programa ‘Lichess’ me permite jogar contra o computador e também contra um adversário, do mesmo nível que o meu, que está na França ou em Hong Kong. Se preferir, posso apenas acompanhar partidas que estão sendo realizadas pelos demais integrantes do sistema ou ficar resolvendo desafios que o programa me oferece diariamente.
A máquina agora, anda sozinha entre os meus pés limpando a casa, joga xadrez comigo, me avisa a hora de acordar e também agenda todos os meus compromissos do dia.
A verdade é simples: o futuro chegou e nós somos seus protagonistas ao trocar a carroça pelo carro, a máquina de escrever pelo computador, a televisão e o despertador pelo celular, o fax pelo e-mail, a máquina fotográfica de filme pela digital, o livro de papel pelo Kindle.
A nossa geração é testemunha da História e sua principal protagonista. [continua].

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com