Home Colunistas Coluna Histórias de Itajaí Aprendendo a viver com mais tecnologia [parte 4]

Aprendendo a viver com mais tecnologia [parte 4]

Dia desse recebi das mãos do amigo Joaquim Lacerda um pequeno prospecto anunciando o ‘Portal Multimídia’. Eu já estava registrando as mudanças muito rápidas que vinham ocorrendo no mundo da comunicação social desde o advento do Orkut em 2004. Aderi rapidamente, por exemplo, à assinatura digital do DIARINHO, Folha, Estadão, Santa e Veja. Mas, sinceramente, o pequeno prospecto que recebi de Joaquim Lacerda teve o poder de me surpreender, porque me apresentou um mundo complexo da comunicação social da qual ainda não havia me dado conta em toda a sua complexidade. Só aí comecei a perceber como o processo de multimídia está adiantado em Itajaí.
Ao chegar em casa abri novamente o site do DIARINHO e pude constatar essa nova condição imposta pelas tecnologias. Ali encontrei podcast, WhatsApps, You Tube, blogs e até a TV Diarinho. Quer dizer, o DIARIão é mais apenas o jornal impresso que circula na banca, mas uma plataforma multimídia que está no ar 24 horas por dia, de segunda a segunda ininterruptamente. Incrível tomar consciência de que eu já frequentava a página multimídia do DIARINHO sem ter a exata noção de todo seu alcance tecnológico. Mais interessante ainda é observar que essa junção de mídias também está sendo realizada por empreendedores isolados na internet. Numa rápida pesquisa encontrei com relativa facilidade dezenas de rádios e canais de televisão que operam via internet, assim como sites, páginas, blogs, grupos…
Se minha memória não está me traindo, o primeiro contemporâneo a ter a visão empresarial da multimídia em Itajaí foi o empresário Carlos Anversa Bittencourt. Há muito tempo, ele vinha investindo nas plataformas eletrônicas casadas com as plataformas impressas. Revistas e jornais impressos foram aliados à televisão e internet. Carlos é um pioneiro nesse processo de juntar o impresso ao digital e o digital à televisão.
O problema é que podemos morrer afogados nesse mar de informações colocado à nossa disposição diuturnamente. Diante de tanta informação podemos nos afogar em um mar de Fakes News, inutilidades e imbecilidades travestidas de opinião. A internet deu ao idiota o direito de falar de igual para igual com o sociólogo e o economista. Num país onde todos já eram técnicos de futebol a internet tem a capacidade de transformar todos em sociólogos, filósofos, economistas, advogados … sem sequer precisar concluir o segundo grau. Claro que a resposta a este problema social gravíssimo – excesso de informação inútil – já está posta diante de nós. Para fugir da ‘Legião de imbecis’ que habita a multimidia [Humberto Eco] basta criar-se o hábito de consultar fontes com credibilidade comprovada. Por conta disso, apesar de todas as informações que recebo via internet, não abro mão das minhas assinaturas digitais dos jornais e revistas. [continua].

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com