Home Colunistas Coluna do JC Univali e vereadores

Univali e vereadores

A posse da jovem Thaís Machado na presidência do diretório acadêmico de Direito da Univali, esta semana, foi prestigiada

Rolou na manhã de ontem, um encontro das excelências excelentíssimas peixeiras, Fernando Pegorini (PP), Nikolas Reis (PDT), Neusa Giraldi (PMDB), Rubens Angioletti (PSB) e Robison Coelho (PSDB) com o a chefia estrelada da Univali, capitaneada pelo reitor, Mário César.

Trocentos números
Os áulicos da Univali apresentaram uma porrada de números, planilhas e o escambau a quatro. É tanto número, tanta falação que até para um expert é difícil entender. Nenhum vereador recebeu cópia da papelada pra bizolhar ou entregar pra algum sabichão analisar.

Vai longe
Espera-se a resposta oficial da Univali ao requerimento que foi feito há alguns dias pelo legislativo. A universidade tem, em tese, 30 dias pra responder. Agora, imaginem, vão acabar pedindo a prorrogação e vem o fim do ano, recesso da câmara. Só ano que vem…

Balancetes sem balançar?
O vereador Nikolas iniciou uma discussão pedindo o fim do distanciamento entre a instituição Univali e a piramidal, porém deixou claro que independente de quem estiver à frente da instituição, sempre estaria disposto a ajudar, mas principalmente fiscalizar.

Salários nababescos
O vereador Pegorini ponderou sobre os altos salários. E questionou se teriam sido aprovados pelos conselhos universitários, além de demonstrar seu descontentamento com os atuais dirigentes da Univali.

Só é bom quando ajuda?
Pegorini pontuou que sempre ajudou, seja como líder estudantil, diretor da prefa e, principalmente, como parlamentar, lascando que “quando ajudava era bom, quando fiscaliza não presta?”.

Vereador ameaçado!
Além disso, Pegorini teria denunciado ao reitor Mário Cesar que um dos bagrões do staff da universidade estaria ameaçando para que o vereador parasse de fiscalizar. Pracabá!

Tomar providências
O reitor prontamente disse que tomaria providências. Os vereadores presentes teriam ficado surpresos e se solidarizaram com o parlamentar. Pegorini diz que continua com a sua função de fiscalizar.

Coçando e coçando…
A situação deixou algo estranho no ar, afinal, bagrão do staff da Univali ameaçado, fez com que uma ou várias pulguinhas coçadeiras se instalem com força nos zovidos de qualquer um, quanto mais no dos vereadores. Provoca uma infestação de pulgas, coçando e coçando sem parar. Ai, ai, ai que dor!

Diretório acadêmico
A jovem Thaís Machado assumiu esta semana a presidência do Diretório Acadêmico de Direito da Univali, após um período de 10 anos sem que uma mulher assumisse o comando do DA. A entidade foi criada em 1965 é varias lideranças que hoje são atuantes no cenário politico da região já passaram por ali.

Papel importante
O DA tem papel importante não só na universidade, no que concerne a busca dos direitos dos acadêmicos do curso, mas também atua diretamente nas demandas estudantis, visto como modelo de um movimento sério.

Prestigiada
A posse da bela Thaís, filha da Flavia e do Maninho do projeto João de Barro, foi prestigiada, com a presença do vereador Fernando Pegorini (PP), secretários da prefa peixeira, Thiago Morastoni (PMDB) e Fabrício Marinho, além do procurador geral, Gaspar Laus, entre outras autoridades. Foto no blog do JC – www.diarinho.com.br/blogdojc

Juventude
O presidente do Manda-Brasa peixeiro, Wilson Francisco Rebelo Júnior, o Rebelinho, vai assumir a presidência estadual da Juventude estadual do partido em SC.

Mudanças
Haverá, segundo fontes extraoficiais, outras mudanças no PMDB da região. Há quem garanta que a coordenadoria regional do PMDB, atualmente ocupada pelo presidente do legislativo da Maravilha do Atlântico, Roberto Bem Claro Souza Junior, terá outro nome no seu comando. Hummmm…

Debandada
Os fundadores do PEN51 peixeiro, que agora se transformou no Patriota, estariam desembarcando da sigla e tomando o rumo do Podemos. Tudo porque estaria havendo uma intervenção na sigla, provocada por um dos presidentes mais matreiros de Itajaí, Fabiano da Silva.

Elegeu
Fabiano já conseguiu eleger dois vereadores, concidentemente donos de padarias, o Rafa da Padaria, eleito pelo PRP, depois expulso pelo próprio Fabiano. E o Eduardo Ki-Massa (PRP) que tá pela bola sete na eminência de ser defenestrado da cadeira na piramidal sob a acusação de compra de votos.

Prometeu
Os linguarudos de plantão assopram que Fabiano prometeu ao presidente estadual da sigla, aquele que deseja ser candidato a deputado estadual, mais de mil filiados. Com isso, estaria tomando conta do antigo PEN51. Uma pá de filiados da sigla estaria puteada com a situação.

Canseira
Sempre me posicionei contra a cobrança de pedágio pra se entrar na capital do mergulho. No primeiro dia de cobrança dessa temporada a fila atravessava Porto Belo e quase chegava à BR-101. Aproveitam-se da passagem do turista, mas não fazem nada pra melhorar essa situação.

Limpeza?
Já existe comentário de que fizeram uma espécie de limpeza social, afastando os farofeiros das belas praias da capital do mergulho. Não é por aí. Agora, quem pega uma fila de três horas entre Porto Belo e Bombinhas não volta mais. Não tem saco que aguente. E num é?

Transparência
No mais é preciso mais transparência na divulgação do que vem sendo arrecadado e no retorno desses recursos ao município. Moradores da cidade e profissionais que trabalham naquela região, também questionam o que é feito com o dinheiro que é ‘arrancado’ dos turistas que visitam a cidade.

Não paga pedágio
E nesse ritmo a prefeita bonitona, a presidente da Amfri, que pode zanzar pela city peixeira e esse nosso Brasilzão sem ter que pagar pedágio, a Paulinha da Silva (PDT) fica fula se alguém aparece nos holofotes no seu entorno. É que ela sonha em ser candidata à deputada estadual.

Agarradinhos
O pior de tudo isso é que aqui em Itajaí, Paulinha tá sendo escudada pelo vice-prefeito e chefão do Semasa, Marcelo Saldré, ops, Sodré, que parece que caiu no belo canto de sereia da prefeita da capital do mergulho.

Alta
O vereador e dublê de pastor peixeiro, Calinho Mecânico (PP), recebeu alta no início da noite de quinta-feira do hospital do Coração, na Maravilha do Atlântico, após quase 10 dias de internação.

Buchichos
O estado de saúde de Calinho chegou a suscitar comentários de que ele iria pedir licença da piramidal pra continuar o tratamento. Com isso, o primeiro suplente, o ex-vereador Giovanni Felix (PP), iria assumir a cadeira.

Alterou
O prefeito cirurgião de Camboriú, Elcio Kuhnen (PMDB), assinou na quinta-feira alterações no decreto assinado dia 30 de outubro que determina medidas para redução das despesas públicas.

Retira
O novo texto retira artigos que tinham efeito para os barnabés efetivos e exclui a suspenção de avanços como triênios na capital da pedrada e ex-do tiro ao vereador.

Corta na carne
Elcio mantém, porém, o artigo que determina a redução de até 20% do salário dele mesmo, vice-prefeito, secretários e presidentes de autarquias. Fica cortado, portanto, o salário do primeiro escalão.

Fica valendo
Continuam a valer outras medidas determinadas pelo decreto 3.290/2017, como a exoneração de comissionados, a proibição de compor nova comissão remunerada e a redução de 30% com consumo de água, energia, telefone e combustível.

Conversou
As decisões foram tomadas depois de diálogo com os servidores e com uma equipe técnica em contabilidade e juridiquês. Segundo Elcio, os cortes são necessários e urgentes para manter investimentos essenciais e para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe: