Tamo junto!

Lideranças peixeiras reafirmaram compromissos com o governo para a reeleição do prefeito Volnei Morastoni

Pelo menos cinco líderes partidários, na noite da última quarta-feira, procuraram o barbudinho Volnei Morastoni (MDB) para reafirmar compromisso com o governo para a reeleição do prefeito.

Responsabilidade
Líderes, lascam, que o momento que Itajaí atravessa está acima do discurso fácil e da crítica desconstrutiva. A city peixeira está passando por uma profunda reestruturação que exige unidade e comprometimento.

Tem que respeitar
Segundo os abobrões, o mau exemplo e as consequências das eleições de 2018, ensinaram que fazer o que tem que ser feito, é mais importante que ficar aos gritos, se apegando em detalhes sem considerar o conjunto da obra. Não existe governo perfeito, mas é preciso reconhecer quem trabalha para elevar o nível da política.

Falar é fácil
Dizem ainda que quando se aproxima o período eleitoral, o discurso engrossa e a irresponsabilidade toma conta da agenda, porém, Itajaí merece mais do que blábláblá. O prefeito tem se desdobrado para entregar à população peixeira um salto verdadeiro de qualidade rumo ao futuro.

Movimento
Por todas as áreas os avanços são reais. Educação, saúde, mobilidade, Porto, emprego, infraestrutura, trânsito, segurança, economia e mais uma carrada de ações pipocam, todos os dias, enquanto um detalhe e outro vira carnaval na boca da turma de quanto pior melhor.

Merece
O pacto pela continuação do governo por mais quatro anos reafirma o compromisso com a cidade e seu desenvolvimento. VM, com mãos de ferro, tirou do papel e vem transformando em realidade as demandas de todos.

Democrático
O legado que o barbudinho vem construindo é o resultado de um zovido afinado, que percorreu toda a cidade, discutindo com a população ponto a ponto de um projeto que foi construído por muitas mãos. Obras e intervenções que vão mudar a vida de quem aqui vive e se orgulha.

E a rachadinha?
Depois da fala do atucanado Robison Coelho (PSDB) sobre supostas denúncias de bastidores de que tem assessor que não vai trabalhar porque é obrigado a dividir salário com algumas excelências excelentíssimas, o clima anda mais tenso e a piramidal casa do povo mais movimentada.

Serviu do alerta
Linguarudos de plantão dizem que não é brincadeira a quantidade de assessor “novo” que choveu no serviço depois da fala do tucano. É força de gente que nunca vinha trabalhar e, finalmente, deu as caras na piramidal. Qui coisa, meu povo!

Contra o fundo
O Partido Novo peixeiro pretende colher assinaturas de um abaixo-assinado contra o Fundo Partidário, no sábado, dia Sete de setembro, na Beira Rio. Além dessa ação, haverá aferição de pressão arterial e exame de controle da diabetes. Bacana!

Todo mundo
A ex-candidata a deputada federal, a bocuda Dileta Correa, depois que deixou o PSL e, se filiou no PRB, tá convidando meio mundo pra embarcar no tanque do vice-presidente Mourão. A muié não deixa ninguém passar por perto que já chama pra assinar a fichinha da sigla. Até o folclórico Pão de Batata da Maravilha do Atlântico, foi convidado.

Novela
Continua a novela do processo de expulsão das excelências excelentíssimas da Dubai brasileira. A Comissão de Ética estaria tratando da questão. Na verdade, fica evidente que o homem pássaro, o ex-prefeito Edson Periquito, que preside a sigla, prometeu botar os vereadores pra correr, mas tá sem força nenhuma na sigla. E num é?

Terra Prometida
O processo referente à operação Terra Prometida, do Gaeco, que tá na dona justa, envolvendo bagrões da política da terra da pedrada e ex-do tiro ao vereador, Camboriú, teria quatro promotores cuidando do caso. São 31 denúncias que podem ser mantidas ou diminuir. É coisa, hein?

Se reunindo
Os quatro prefeitos do MDB da região devem se reunir pra decidir sobre a questão dos cargos na estrutura da sigla. A última reunião do Manda-Brasa foi em Penha, na semana passada, e rolou enfrentamentos porque o SumiDão Koedermann não gostou de parlamentares da Maravilha do Atlântico que, segundo ele, não representam o partido.

Deixa disso
Foi preciso a turma do deixa disso entrar em ação pra que o Sumidão e o vereador da Dubai, Roberto Bem Claro de Souza, não se pegassem feio. Dão não aceita o Robertinho como coordenador de mobilização da sigla e diz que ele não representa o partido.

Nem um, nem outro
Tem emedebista de sete costados que defende que nem o Robertinho e nem o SumiDão devem assumir a coordenação de mobilização da sigla. Torcem por um nome que pode vir da capital da pedrada e ex-do tiro ao vereador, Camboriú. Um nome tarimbado e que teria consenso.

Deu pra trás
Em nota oficial publicada em seu feicebuque o vereador Leonardo Piruka (PP) voltou atrás no voto que deu pela criação da CPI dos TACs. Ele justificou dizendo que a CPI era fruto de revanchismo político… Cumé que é? Piruka utilizou a fórmula manjada de que tudo que parece perigoso se for investigado é culpa da oposição, ou da imprensa, ou dos dois, e deve ser impedido.

Armação?
Segue discurso do Cel. Evaldo Hoffmann em sua defesa quanto as questões levantadas nas matérias publicadas pelo DIARINHO, e que ganharam o Estado, sobre o avião de rosca de ouro. Hoffmann diz que é uma “armação política”. Pára, né? Estamos falando da CPI dos TACs

CPI sim
Pelo entendimento desse socadinho escriba, e pelo que vi divulgado, o objetivo da CPI seria investigar se os TACs foram ou não cumpridos pelas ONGs da Costa Brava. Se foi prestado conta do dinheirão distribuído ou não. Isso, ao que me parece, é bem próprio do legislativo, ou seja, a fiscalização. Não precisa nem desenhar pra entender.

E o MP?
Claro que a ão era pra investigar o Ministério Público. Isso me parece óbvio, enfim…Até porque se não tivéssemos o Ministério Público e os nobres promotores pra fiscalizar a coisa pública, estaríamos ferrados.

Culpar a janela…
Mas nem recorrer da liminar que suspendeu a CPI dos TACs os vereadores da Dubai brasileira quiseram. Problema deles, que saíram bem menores do que entraram nessa conversa. Mais fácil botar a culpa de tudo na imprensa e na oposição, seja qual for a oposição e seja qual for a imprensa. Virou mantra.

Diversionismo
Quando não dá pra explicar o inexplicável, a solução é arrumar um culpado e jogar o problema pro colo dele. E assim não se explica nada, vira tudo um rolo em terra de tolo. Segundo bocudos da Dubai brasileira, Piruka quer surfar uma onda que já esvaziou. Pracabá!

Usou e abusou?
Emplumados do PSDB da Maravilha do Atlântico andam tiriricas da vida com o ex-presidente Marcelo Lazzaropi, ops Lazzaroni. Descascam que ele usou e abusou da sigla pra se promover e se aproximar do governo dos altos da Dinamarca. E ainda fez o que fez pra sair de vítima. Doidinho pra ser candidato a vereador do governo.

Na foto
Tanto, lascam os bicos largos do PSDB, que Lazzaroni não pode ver alguém do governo que gruda, feito papagaio de pirata pra tirar foto. Contudo, Marcelo sisquece que quando passar para o outro lado e, se conseguir passar, não vai ter aquele valor todo. Ou vai?

Quer mandar
Fontes governistas andam incomodadas com Lazzaroni, que dizem estaria doidinho pra ser secretário de Saúde. Tanto que vira e mexe tá metido na área, querendo mandar e resolver mais do que a secretária de Saúde. Ou no mínimo, virar mandachuva no Ruth Cardoso, lascam os puxas do atual governo dos altos da Dinamarca. Ai, ai, ai que dor!

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com