Home Colunistas Coluna do JC Só pra tumultuar

Só pra tumultuar

Após a coluna deste temente ao Altíssimo trazer críticas sobre a viagem da comitiva itajaiense a Israel, o pessoal da prefa se manifestou dizendo que não dá pra entender porque a oposição tenta impor isolamento ao governo.

Insistem
Em tempos que expandir as fronteiras e realizar intercâmbios são fundamentais para o desenvolvimento, insistem em fazer da nossa Itajaí uma ilha. Ou melhor, uma ostra em que a pérola preciosa nasce de um sofrimento solitário.

Forçando a barra
Reclusos numa concha não há progresso, senhores. Quando o prefeito Volnei Morastoni (PMDB) é convidado a integrar uma comitiva estadual em busca de oportunidades na área da tecnologia, ele faz o que ninguém teve coragem até então: mostrar Itajaí como um celeiro de inovação, afirma o pessoal da prefa.

Preferem ficar parado?
A medida é ousada, absolutamente, mas é preciso pensar a cidade além do porto e da pesca. O crescimento precisa ser provocado. Não dá pra ficar recluso na concha preciosa, aguardando que os investidores surjam como em passe de mágica.

De tudo?
Os áulicos do paço da Vila Operária lascam que a oposição reclama de tudo. Se o prefeito fica em Itajaí, não age. Se viajar pra tentar novos investimentos, está gastando. Realmente, é difícil agradar a turma do “quanto pior, melhor!”, debulham os puxas palacianos.

Microsoft
O primeiro contato com a Microsoft, em Israel, foi um passo importante pra troca de experiências cujo objetivo final é o desenvolvimento econômico de Itajaí, defendem.

Num foi
Diferente do que ventilaram por aí, segundo o pessoal da prefa, os investimentos com comitiva não chegaram perto dos R$ 100 mil e são pequenos perto do retorno que podem trazer ao município.

Não foi a única
Além disso, afirma que a Microsoft não foi a única visitada. E que o prefeito barbudinho e comitiva peixeira estiveram em diversas empresas especializadas em inovação, novas tecnologias de segurança pública e até em dessalinização da água. Ou seja, muitos cases que podem ser trazidos pra Itajaí, fechando ou não negócio com empresa A ou B.

Itajaí para o mundo
Itajaí deve ser, sim, um porto aberto ao mundo, seja pra compartilhar ou pra receber. Nenhum negócio se faz numa única visita, especialmente desse porte. E alfinetam ainda que, enquanto a oposição tem essa mentalidade fechada, de apenas diminuir as ações, só está prejudicando nossa amada Itajaí.

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe:

Deixe uma resposta